Menu
Busca quinta, 13 de maio de 2021

Com camisa da seleção brasileira, Federer dá novo show e fecha tour no Brasil

10 dezembro 2012 - 08h40Por Fonte: ESPN
Em sua despedida do povo brasileiro, Roger Federer mais uma vez proporcionou show no Ginásio do Ibirapuera. Com inúmeras brincadeiras, golpes espetaculares e até vestido com o uniforme da seleção brasileira, o suíço encerrou sua turnê por São Paulo com uma vitória por 2 sets a 0 sobre o alemão Tommy Haas com um duplo 6-4.

Mais uma vez, o resultado da exibição foi o menos importante. Roger Federer divertiu o público com brincadeiras com a torcida, e Tommy Haas também se soltou, pediu o grito da arquibancadas e até dançou rap durante um dos intervalos.

O principal momento foi quando Haas, durante o segundo set, foi trocar de camiseta e colocou o uniforme da seleção brasileira para jogar contra o suíço. O alemão perdeu o game e na sequência viu o seu adversário se encaminhar para os vestiários.

Na volta, Federer trocou sua roupa e apareceu vestido com o uniforme completo da seleção brasileira de futebol, inclusive meião. A camisa era personalizada para o suíço e tinha seu nome com o número 10 nas costas.

Quando Federer voltou dos vestiários com o uniforme da seleção brasileira e com uma bola de tênis gigante nos pés fazendo acrobacias, o público foi ao delírio e soltou o grito de “Olê, olê olê. Roger, Roger”.

A partida final do suíço no Ibirapuera ainda teve as presenças dos são-paulinos Paulo Henrique Ganso e Lucas nos camarotes.

"Obrigado pela oportunidade, eu tive um perido mágico nesta última semana. Eu sempre quis vir ao Brasil. Eu respeito todos vocês, só posso agradecer. Não posso esperar para voltar e muito obrigado por tudo. Vocês foram incríveis, não posso agradecer o suficiente. Isso foi muito especial, muito obrigado", disse Federer, ainda na quadra do ginásio, recebendo uma salva de palmas na sequência.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPACIDADE
Subjuv abre inscrições para curso de desenvolvimento de aplicativos
SAÚDE
Covid-19: Brasil registra 76.692 casos e 2.494 mortes
TEMPO
Vento sul contribui para mais um dia de temperaturas amenas em Mato Grosso do Sul
SAÚDE
Perfil genético torna paciente mais suscetível à covid-19, diz estudo