Menu
Busca sábado, 07 de dezembro de 2019
SAÚDE

Compra compartilhada vai facilitar aquisição de medicamentos para a população

08 agosto 2019 - 08h30Por Dourados News


Presidente do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central, o governador Reinaldo Azambuja assinou nesta terça-feira (6.8) um memorando de entendimento com o Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (Unops) para a compra compartilhada de medicamentos e já se prepara para a primeira compra para as sete Unidades da Federação. A intenção é aumentar o poder de compra e reduzir o preço de aquisição de remédios e equipamentos.

“Comprando conjuntamente, a gente espera baratear o custo. Vamos ter condições de ter um valor menor. Planejando a compra, vamos ter um ganho de escala porque vamos comprar todos os estados conjuntamente e a Unops tem uma experiência nisso. Ela é um braço da ONU que organiza as questões de saúde. Não é só medicamento. Nós podemos comprar equipamentos”, afirmou Reinaldo Azambuja.

O governador de Mato Grosso do Sul também explicou que a compra não será restrita a medicamentos e que os estados já se preparam para fazer a primeira aquisição, com pagamento à vista, usando recursos dos Tesouros estaduais.

“Nós podemos comprar próteses. Vamos fazer a primeira experiência. Dentro de 15 dias já temos a lista toda fechada dos medicamentos e os valores. E aí vamos publicar o chamamento, o edital, que vai nortear a compra via consórcio e o consórcio vai ratear essa compra com os estados no quantitativo que cada um dos estados escolheu e a Secretaria de Saúde identificou como quantidade”, declarou Reinaldo Azambuja.

O Unops é um organismo operacional das Nações Unidas que atua no combate à corrupção na América Latina apoiando governos na realização de compras públicas mais eficientes e transparentes.

No Brasil, o Unops trabalha desde 2012, com outras agências da ONU, organismos financeiros internacionais e governos federal, estaduais e municipais. Ele é especialista em apoiar os governos na realização de contratos públicos mais eficientes graças a métodos transparentes e eficazes, que geram benefícios para a sociedade. Isso inclui soluções para combater a fraude e a corrupção, aumentando assim a competitividade e a eficiência.

Brasil Central

Criado em 3 de julho de 2015, o Consórcio Brasil Central é composto por Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Tocantins. O foco do Consórcio é promover o desenvolvimento econômico e social por meio de planejamento estratégico de ações continuadas em diferentes frentes.

Participaram da assembleia geral do Consórcio, nesta terça-feira, os governadores de Mato Grosso, Mauro Mendes; de Goiás, Ronaldo Caiado; os vice-governadores do Maranhão, Carlos Orleans Brandão Junior; e do Distrito Federal, Paco Britto, além de representantes de outros estados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Inflação das famílias com renda baixa sobe mais que índice oficial
GERAL
Testemunha de defesa de padre Amaro é assassinada em Anapu (PA)
POLÍTICA
Guedes diz que não há razão para pessimismo no país
FACÇÃO
Mãe recebe mensagem dizendo que o filho foi morto pelo PCC