Menu
Busca quarta, 04 de agosto de 2021

Damião se esquiva de pressão e favoritismo

12 setembro 2011 - 16h40
Damião se esquiva de pressão e favoritismo

Terra

Leandro Damião foi o primeiro jogador a descer do ônibus que transportou o grupo da Seleção Brasileira do Aeroporto Pajas Blancas para o Hotel Sheraton, local da concentração brasileira em Córdoba para o primeiro jogo da reedição da Copa Roca, quarta-feira, às 21h50 (de Brasília). Nem bem colocou os pés no chão, o atacante do Internacional ouviu gritos com seu nome de praticamente todos os jornalistas que aguardavam a delegação na madrugada desta segunda-feira.

Assédio mais do que esperado em cima do brasileiro que talvez viva o melhor momento entre todos os jogadores do País. Já são 40 gols na temporada, três deles marcados no último domingo, quando o Internacional derrotou o Palmeiras por 3 a 0 no Pacaembu. E um no último amistoso da Seleção Brasileira, contra Gana, há uma semana.

Tal retrospecto faz Damião rivalizar com Neymar e Ronaldinho como mais visado da Seleção que enfrentará a Argentina nesta quarta. Mesmo assim, o jogador foge da pressão e acredita que a evidência em sua imagem não vai atrapalhar. "Para mim é normal. A pressão é em cima de todos. Tenho apenas que manter o mesmo trabalho do Inter".

O confronto, agora denominado de Superclássico das Américas, contará apenas com jogadores que atuam nos respectivos países e Lionel Messi, a maior estrela argentina e melhor do mundo, consequentemente não jogará. Mas, para Leandro Damião, a ausência não significa que o Brasil passa a ser favorito.

"Em clássico nunca tem favorito. A Argentina também tem grandes jogadores e vamos ter que ter a mesma pegada", disse o jogador, Vale lembrar que brasileiros e argentinos se enfrentaram em novembro de 201o, vitória dos rivais justamente com um gol de Messi.

Cautela

Apesar da grande fase e de ter atuado como titular mesmo com a presença de jogadores que atuam na Europa contra Gana, Leandro Damião disse que não se considera titular contra os argentinos. "Não tem nada decidido, vamos esperar os treinamentos", disse o atacante, que só parou de dar entrevistas quando todos os outros 12 jogadores já haviam entrado no saguão do hotel. Como um titular absoluto.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Estudo diz que CoronaVac eleva resposta em pacientes imunossuprimidos
CORONAVÍRUS
Mato Grosso do Sul recebe 62.230 doses de vacinas contra Covid-19
POLÍTICA
CPI: Marcelo Blanco diz que negociava vacinas para setor privado
EDUCAÇÃO
Processo seletivo da UEMS 2022 terá vagas para vestibular, Sisu e Enem