Menu
Busca sábado, 07 de dezembro de 2019
GOVERNO FEDERAL

Duas cidades de MS receberão R$ 18 milhões para obras de mobilidade

06 agosto 2019 - 10h15Por Dourados News

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) aprovou o financiamento de 22 projetos na área de mobilidade urbana para 21 cidades brasileiras, por meio do Programa Avançar Cidades. Os municípios foram selecionados no Grupo 1 da iniciativa e terão acesso a R$ 113,5 milhões para investimentos.

Em Mato Grosso do Sul, duas cidades foram contemplados com o programa, Angélica e Sidrolândia. 

O primeiro vai receber financiamento de R$ 4.820.970,66 para investir em obras de qualificação viária e elaboração de estudos e projetos, enquanto o segundo terá R$ 13.168.000,00 para qualificação viária, totalizando R$ 17.998.970,66.

Esta é a primeira lista de propostas aprovada pelo MDR no âmbito do Grupo 1 neste ano. Anteriormente, cinco projetos do Grupo 2 foram selecionados pela Pasta.

O Programa Avançar Cidades – Mobilidade Urbana está dividido em dois grupos, conforme o porte do município. O Grupo 1 é composto por cidades com até 250 mil habitantes, enquanto o Grupo 2 inclui os centros urbanos com população superior a 250 mil moradores.

A divulgação das Portarias de seleção de proposta representa a última etapa para a obtenção do financiamento via Avançar Cidades – Mobilidade Urbana. As cartas-consulta foram apresentadas aos agentes financeiros e obtiveram parecer favorável aos projetos básicos dos empreendimentos e às análises de risco e de engenharia.

Condições de financiamento

Os recursos disponibilizados para o Avançar Cidades – Mobilidade Urbana são de financiamento, oriundos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), conforme previsto no Programa de Infraestrutura de Transporte e da Mobilidade Urbana (Pró-Transporte), regulamentado pela Instrução Normativa nº 27/2017.

A taxa nominal de juros das operações de empréstimo do Pró-Transporte é de 6% ao ano, podendo ser acrescida taxa diferencial de até 2% e taxa de risco de crédito de até 1%. O prazo para pagamento pode chegar a 20 anos.

Após a seleção final pelo Ministério do Desenvolvimento Regional, os municípios têm até um ano para formalizar a contratação da proposta com o agente financeiro. Os proponentes poderão acessar o financiamento em diversas instituições financeiras habilitadas no Pró-Transporte.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Suspeito de assalto a militar dá tiro no pé e é encontrado no hospital pela PM
ECONOMIA
Dólar cai para R$ 4,146 e fecha no menor nível em quase um mês
ECONOMIA
Inflação das famílias com renda baixa sobe mais que índice oficial
GERAL
Testemunha de defesa de padre Amaro é assassinada em Anapu (PA)