Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021

Funcionários param e Enersul alega intervenção para não dar reajuste

17 dezembro 2012 - 00h00Por Fonte: Assessoria
Em assembleia realizada nesta sexta-feira, funcionários da Enersul decidiram cruzar os braços. Eles estão concentrados em frente da sede da empresa, em Campo Grande, desde as 6h30. O grupo impede a entrada dos veículos, que foram estacionados ao longo da avenida Gury Marques, na saída para São Paulo. A Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) está no local, pois uma das três faixas da avenida é ocupada por carros da empresa.

A paralisação pretende forçar a direção da Enersul – que está sob intervenção – a negociar. Presidente do Sinergia/MS (Sindicato dos Eletricitários), Élvio Vargas relata que o estopim foi uma reunião realizada ontem.

“Pleiteamos 7% de reajuste. Considerando que no ano passado a Enersul teve lucro de R$ 151 milhões. Mas a reunião não durou nem dez minutos. A diretoria não quis analisar a proposta. Essa manifestação é em resposta ao descaso”, afirma.

Os funcionários levaram faixas de protesto e um carro de som, que repetia o refrão “Onde está dinheiro, o gato comeu”. A CUT (Central Única dos Trabalhadores) também participa da mobilização. A paralisação foi aprovada por unanimidade. “A empresa tem conseguido vários prêmios de mérito. O mínimo que pode fazer é valorizar os funcionários”, afirma o assistente técnico Ezequiel de Oliveira Lemos. A mobilização também acontece em Dourados.

A assessoria de imprensa da Enersul informou que foi proposta a reposição do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), que está em 5,99%. Ainda segundo a assessoria, a direção não pode mexer no patrimônio da empresa, portanto, não pode dar reajuste acima da inflação.

A intervanção no Grupo Rede, dono da Enersul e outras sete empresas, foi determinada em agosto pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). A Enersul atende 73 municípios e 845,3 mil unidades consumidoras em Mato Grosso do Sul.








Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Covid-19: país tem 15,5 milhões de casos acumulados e 434,7 mil mortes
TECNOLOGIA
Começa a valer hoje nova política de privacidade do WhatsApp
MEIO AMBIENTE
Polícia Militar Ambiental de Bonito captura seriema com perna quebrada
AGEPEN
Por intermédio da Agepen, primeira certidão de nascimento digital de preso indígena é emitida em MS