Menu
Busca segunda, 10 de maio de 2021

Mulheres curdas protestam pelo assassinato de menina de 15 anos

Mulheres curdas protestam pelo assassinato de menina de 15 anos

31 dezembro 2012 - 00h00Por EFE
Dezenas de mulheres se reuniram neste domingo no cemitério de Diyarbakir, a maior cidade das províncias curdas do sudeste da Turquia, para protestar contra o assassinato de uma jovem de 15 anos.

As ativistas deixaram cravos vermelhos e uma mortalha branca no túmulo, lembrando que a vítima tinha sido enterrada em uma bolsa de plástico, sinal do desprezo por parte de sua própria família, informou a agência turca Anadolu.

O corpo da jovem Hatice Dasli, grávida de quatro meses, foi encontrado na semana passada e a autópsia revelou que tinha sido afogada e jogada em um rio.

Segundo a Anadolu, Hatice foi casada à força aos 13 anos, um costume ainda frequente nas regiões rurais da Turquia, apesar de ser proibido, mas depois de um ano abandonou seu marido e voltou a viver com sua família.

Supostamente foi violentada por familiares próximos e ficou grávida e, por isso, a família decidiu ocultar essa desonra assassinando a jovem. A polícia prendeu sete membros da família, entre eles seu avô e dois tios, suspeitos de ter planejado o crime.

"Os valores feudais e o papel sexual que a sociedade atribui à mulher legitimam e perpetuam estes massacres", denunciou a ativista Tülay Deniz. "Pedimos que a sociedade reflita e mostre uma contundente reação contra todo tipo de abusos às mulheres", acrescentou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVA ANDRADINA
Polícia Militar prende dois homens com R$ 700 reais em notas falsas
SAÚDE
Fiocruz investiga transmissão da covid-19 entre crianças e adultos
NOVA ANDRADINA
Polícia Militar prende homem por tráfico de drogas
ESTADO
Segurança Pública do MS ganha com a formação de mais 224 escrivães e investigadores da PC