Menu
Busca domingo, 16 de maio de 2021
Faculdade columbia - Matrículas abertas 2021
COTAÇÃO

Dólar fecha em queda de 0,07% nesta segunda-feira

01 março 2021 - 17h45Por G1

O dólar fechou em queda de 0,07%, cotado a R$ 5,6008, nesta segunda-feira (1), devolvendo parte das fortes perdas registradas no pregão anterior, quando encerrou o mês de fevereiro a R$ 5,60.

Na sexta-feira (26), o dólar encerrou a sessão em alta de 1,67%, a R$ 5,6047 – maior cotação desde 4 de novembro do ano passado (R$ 5,6543).

No ano, a queda acumulada é de 6,09%.

Cenário

No exterior, os preços do petróleo subiam acima de 1% nesta segunda-feira, impulsionados pelo otimismo por um pacote de estímulos nos Estados Unidos, bem como pela crescente atividade industrial na Europa.

A valorização do dólar nos últimos dias tem sido puxada pelas perspectivas de aumento da inflação nos Estados Unidos e escalada das taxas de juros de títulos soberanos da maior economia do mundo.

Já por aqui permanecem os receios de maior risco fiscal e político e as preocupações em torno da grave situação da pandemia de coronavírus no país e e o ritmo lento de vacinação. Investidores citam também preocupações com uma eventual extensão do Auxílio Emergencial sem contrapartidas, o que poderia agravar ainda mais a perspectiva para as contas públicas e para a recuperação da economia.

"Ocorre no momento a percepção do agravamento das perspectivas efetivas para o Brasil neste ano", avaliou Sidnei Moura Nehme, diretor da NGO Corretoria, em nota a clientes. Ele cita "a embaraçosa situação fiscal do país, a crescente e cada vez mais grave crise da pandemia do coronavírus que tem forte capacidade de neutralizar avanços, o aumento expressivo da pobreza agravada pelo término dos programas assistenciais do governo, e, expectativas céticas em torno dos movimentos recentes do governo procurando postar-se como liberal".

O mercado financeiro elevou a estimativa de inflação para 2021 para 3,87%, segundo pesquisa Focus divulgada nesta segunda-feira pelo Banco Central. Já a previsão de alta para o PIB (Produto Interno Bruto) permaneceu em 3,29%.

Os analistas das instituições financeiras também passaram a prever que o processo de alta dos juros básicos da economia, fixados pelo BC para controlar a inflação, começará em meados de março, na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). A expectativa é de que a Selic passe de 2% para 2,25% ao ano neste mês. Para o fim de 2020, a previsão continuou em 4% ao ano.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PONTA PORÃ
PM apreende veículo com mais de 130 kg. de droga
JUSTIÇA
Ministério vai retomar implantação de sistema de apoio ao consumidor
SAÚDE
Queiroga diz que ministério estuda campanha de testagem contra covid
CIDADE
Detran de Dourados terá novo bloco para campanhas educativas e Central de Exames