Menu
Busca quinta, 23 de setembro de 2021

Prefeito de Figueirão volta ao cargo por meio de liminar e garante estar amparado por 80% da população

20 setembro 2013 - 00h00
Por meio de uma ação cautelar, Neilo Souza da Cunha, (PMDB) e de seu vice-prefeito Rogério Rodrigues Rosalin, (PR), poderão retornar nesta sexta-feira (20) a Prefeitura de Figueirão, distante 244 km de Campo Grande. A decisão da Justiça Eleitoral foi dada no final da tarde de hoje, quase uma semana depois da cassação dos dois políticos.

“Confio na justiça, nas autoridades. Estou na política para contribuir. Figueirão não comporta nova eleição. Muita armação nas denúncias. Eu sou o funcionário numero ‘1’ da prefeitura. A cidade está fazendo 10 anos e merece o melhor do meu trabalho. O meu vice tem a cópia da chave do meu gabinete e por isso 80% da população não quer a minha cassação. Por maior que seja os problemas maior tem que ser a força”, diz o prefeito sobre a sua volta a função.

Neilo Souza da Cunha, (PMDB) venceu as eleições municipais suplementares realizadas no dia 07 de julho porém foram denunciados por eleitores de Figueirão e pelo Ministério Público por compra de voto. Na última sexta-feira (13) o ex-prefeito e seu vice tiveram seus diplomas cassados pela Justiça Eleitoral que conduziu o presidente da câmara de vereadores do município, Milton Alves Pereira (PMDB), ao cargo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SEMANA NACIONAL DO TRÂNSITO
Audiência Pública debate "O Compartilhamento das Vias e a Proteção à Vida"
ECONOMIA
Governo zera alíquotas de tributos incidentes na importação de milho
REGIÃO
Polícia Militar e Polícia Civil apreendem adolescente por direção perigosa e desobediência
NOTÍCIAS
Plataforma no portal do TJMS facilita busca de veículos apreendidos