Menu
Busca domingo, 28 de fevereiro de 2021
MS

Produtores projetam quase 10 milhões de toneladas de soja, mas clima preocupa

07 outubro 2019 - 12h15Por André Bento/Dourados News

O setor produtivo sul-mato-grossense espera produzir quase 10 milhões de toneladas de soja na safra 2019/2020. No entanto, a falta de chuva em diversas regiões do Estado, que tem atrasado o plantio de parte dos 3,163 milhões de hectares previstos para a cultura, ainda deixa produtores apreensivos.

Isso é o que revela a Circular 327/2019 da Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul). Nas regiões Centro-Norte e Sul, produtores entrevistados disseram que “apesar do otimismo em relação à safra, há uma apreensão em relação ao clima”.

“Os produtores estão no aguardo da regularização das chuvas para iniciar o plantio da safra”, acrescenta o levantamento, realizado ainda em setembro. O plantio está liberado em Mato Grosso do Sul desde o dia 16 passado, quando acabou o Vazio Sanitário.

A Famasul estima uma área plantada de 3,163 milhões de hectares, com produção aproximada de 9,906 milhões de toneladas e produtividade média de 52,19 sacas por hectare.

“Em comparação aos dados da safra anterior (2018/2019), estima-se até o momento, aumento de área plantada em aproximadamente 6,18%, passando de 2,979 milhões para 3,163 milhões de hectares. Para tanto, é esperado um aumento de 12,57% em relação à expectativa do volume de produção de grãos (de 8,800 milhões de toneladas na safra 2018/2019 para 9,906 milhões de toneladas na safra 2019/2020). A produtividade para a próxima safra está estimada em 52,19 sc/há”, detalha.

Nos municípios da região Sul, Itaporã, Douradina, Dourados, Deodápolis, Vicentina, Fátima do Sul, Caarapó, Laguna Carapã, Aral Moreira, Juti, Naviraí, Taquarussu, Amambaí e Coronel Sapucaia, os pesquisadores apuraram precipitações pluviométricas entre os dias 23/09 e 27/09 nas propriedades visitadas, com média acumulada de 12 mm no município de Laguna Carapã, 10 mm em Amambai, 12 mm em Ponta Porã, 8 mm em Aral Moreira e 5 mm em Coronel Sapucaia.

De 3 a 26 de setembro, os pesquisadores da Famasul entrevistaram 53 produtores na região, e de acordo com relatos deles, “apesar do otimismo em relação à safra, há uma apreensão em relação ao clima”, já que “estão no aguardo da regularização das chuvas para iniciar o plantio da safra”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AGRICULTURA FAMILIAR
Com apoio do Governo do Estado, casal planta hortas e cria agrofloresta em área urbana da Capital
CRIME AMBIENTAL
PMA autua agente comunitária por envenenar árvore em logradouro público em frente sua residência
MEIO AMBIENTE
Projeto de concessão de parques estaduais vai alavancar o turismo do Estado, avaliam prefeitos
BRASIL
Saiba como descobrir se seus dados pessoais estão sendo utilizados por terceiros