Menu
Busca sábado, 08 de maio de 2021

Viga de 600 quilos cai na perna de ex-jogador de futebol do Mato Grosso do Sul

Viga de 600 quilos cai na perna de ex-jogador de futebol do Mato Grosso do Sul

30 novembro 2012 - 00h00Por Fonte: Midiamax
O ex-jogador de futebol Anderson de Souza Gomes de 39 anos, mas conhecido como Tainha, sofreu um acidente na tarde desta quinta-feira (29), em uma metalúrgica onde trabalha atualmente, localizado na avenida Manoel da Costa Lima em Campo Grande.

Após se aposentar dos gramados, Tainha começou a trabalhar na empresa Alpi Estrela Matalúrgica LTDA.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, Tainha manuseava uma viga metálica, de construções, de aproximadamente 600 kg quando a estrutura metálica caiu na perna direita do ex-atleta.

Anderson sofreu fratura exposta e foi levado consciente e orientado à Santa Casa de Campo Grande. Quando os bombeiros chegaram ao local, a viga já havia sido retirada de cima da perna da vítima.

Tainha que já ganhou quatro títulos estaduais, jogou pelo Comercial, Operário, Cene, Coxim e Apucarana (PR). Anderson também chegou a atuar como assistente técnico, do treinador Amarildo Carvalho e na coordenação do projeto ‘Muleque Saci’, ambos no Comercial.

O centro-avante também disputou o Campeonato Paranaense até a segunda fase pelo Roma Apucarana em 2004, onde marcou 11 gols e terminou a competição como artilheiro.

Neste ano ele ficou a frente do também centro-avante Washington, na época jogador do Atlético-PR e, com isso recebeu o troféu Duílio Dias.

Convulsão

O ex-jogador também sofreu um susto no dia 13 de fevereiro de 2010, em uma partida entre o Comercial e MS Saad. O então atacante do Comercial, levou uma cabeçada de um jogador adversário, caiu desacordado e teve uma convulsão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Segunda etapa da vacinação contra influenza começa na próxima semana
CRIME AMBIENTAL
PMA de Bonito e Iagro autuam dono de chácara em R$ 2,6 mil por criação ilegal de javalis
SAÚDE
Pesquisa revela que 1,3 mil municípios ficaram sem segunda dose
Número representa 45% das prefeituras que responderam à sondagem
MS
Ex-marido acusado de feminicídio vai a júri popular