Menu
Busca segunda, 02 de agosto de 2021

Após segundo foco, Paraguai inicia hoje abate de mais de 100 animais

Após segundo foco, Paraguai inicia hoje abate de mais de 100 animais

09 janeiro 2012 - 12h32
Campograndenews

A Senacsa, órgão competente pela saúde animal no Paraguai, iniciou nesta segunda-feira o abate de 154 cabeças de gado após a confirmação do segundo foco de aftosa no departamento de San Pedro, localizado a cerca de 150 quilômetros da fronteira de Mato Grosso do Sul.

No primeiro foco registrado, em setembro, foram 820 animais abatidos.

Segundo informações do site ABC Digital, máquinas iniciaram ontem no local a abertura de valas em que serão enterrados os animais.

Ainda conforme o veículo, o governo paraguaio e autoridades sanitárias do País se reuniram durante o final de semana e devem iniciar mudanças no sistema de vacinação a partir deste ano.

Por conta do segundo foco de aftosa no Paraguai, o ministro da Agricultura e Pecuária, Mendes Ribeiro, esteve em Mato Grosso do Sul na última sexta-feira, quando sobrevoou a região de fronteira e, à tarde, se reuniu com o governador André Puccinelli (PMDB) e a secretária de Produção e Turismo, Tereza Cristina, na Governadoria, em Campo Grande.

Durante entrevista, o ministro disse não acreditar em negligência do governo paraguaio por conta do surgimento do segundo foco de aftosa no mesmo local, além de garantir que a relação do governo brasileiro com os vizinhos é positiva.

“O foco é bem menos preocupante que o primeiro”, assegurou, na ocasião, ressalvando que o Estado leva “vantagem” neste segundo foco registrado no Paraguai por conta do esquema montado no primeiro caso detectado em setembro.

A imprensa paraguaia acredita que, num prognóstico mais favorável, o País poderia recuperar seu status sanitário para exportação em um ano e meio.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Com reforço no efetivo, a 1ª DP de Corumbá realiza operação para cumprir mandados de prisão
ECONOMIA
País pode ser principal player para investimentos verdes, diz ministra
JUSTIÇA
Ex-presidentes do TSE divulgam nota em defesa do processo eleitoral
SAÚDE
Secretaria Estadual de Saúde pode ampliar grupos prioritários de vacinação