Menu
Busca sábado, 08 de maio de 2021

Após ameaças, filho esfaqueia e mata o pai

Após ameaças, filho esfaqueia e mata o pai

20 dezembro 2012 - 13h40
Campograndenews



Após uma tarde sofrendo ameaças, Marco Alves Martins, de 56 anos, foi morto pelo próprio filho, Marcos Aurélio Aquino Martins, de 28, com quatro facadas.

O crime ocorreu por volta das 18h30, na rua Capistrano de Abreu, bairro Los Angeles, em Campo Grande. Eles tinham um desentendimento anterior.

Pai e filho moravam na mesma rua, um em frente à casa do outro. A vítima, que já tinha sido esfaqueado pelo filho em outra oportunidade, havia recém passado por uma cirurgia no braço, justamente por causa das agressões de Marcos Aurélio.

Uma das vizinhas, Maria dos Anjos, conta que Alves estava desde a tarde ameaçando o pai. “Ele estava drogado”, comenta. Após várias ligações da vítima para a polícia, por volta das 18h10 uma equipe da Polícia Militar (PM) chegou ir ao local e conversou com ambos.

A situação aparentemente ficou resolvida, e a PM saiu do local. Entretanto, o filho ficou mais revoltado ainda com a situação. Com uma faca na mão, ele andava pela rua dizendo que ia matar o pai.

“Ele ainda deu a volta no campo de futebol que tem aqui perto para não passar perto do filho, mas eles acabaram se encontrando na chegada, quando aconteceu o crime”, explica Maria. As facadas atingiram a barriga e o peito da vítima.

A vizinha também relata que, em há alguns meses, até a casa dela já foi invadida por Marcos Aurélio, que quebrou vários objetos. Além disso, ela afirma que o rapaz batia na mãe, que morreu de leucemia. A última agressão ocorreu dois dias antes da morte dela.

O autor do crime tentou fugir logo após matar o pai. Foi preso logo em seguida após buscas da Polícia Civil e PM no bairro. Ele foi encaminhado para a Depac Piratininga.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Segunda etapa da vacinação contra influenza começa na próxima semana
CRIME AMBIENTAL
PMA de Bonito e Iagro autuam dono de chácara em R$ 2,6 mil por criação ilegal de javalis
SAÚDE
Pesquisa revela que 1,3 mil municípios ficaram sem segunda dose
Número representa 45% das prefeituras que responderam à sondagem
MS
Ex-marido acusado de feminicídio vai a júri popular