Menu
Busca domingo, 16 de maio de 2021
FERCICAL
RIBAS DO RIO PARDO

Mulher é presa em flagrante suspeita de agredir filha e matar filhote de pit bull

01 dezembro 2020 - 10h15Por PC-MS

Na tarde desta segunda-feira (30), o Setor de Investigações Gerais (Sig) da Polícia Civil e um sargento da Polícia Militar prenderam em flagrante uma mulher de 38 anos, suspeita de praticar os crimes de lesão corporal dolosa, ameaça, injúria e abandono de incapaz contra a filha de 15 anos, além de matar um cão da raça pit bull, de três meses de idade.

A vítima, adolescente de 15 anos, compareceu à delegacia, acompanhada por conselheiras tutelares, relatando que, na noite anterior, estava em sua residência com uma amiga, quando sua mãe chegou ao local e passou a proferir palavras de baixo calão. A suspeita, que havia passado o dia ingerindo bebidas alcoólicas e, possivelmente, estava embriagada, começou a agredir a filha com tapas, puxões de cabelo e tentou esganá-la com as mãos. Essas agressões resultaram marcas visíveis nos braços, boca e pescoço da vítima, a qual se submeteu a exame de corpo de delito.

A suspeita ainda atirou um copo no cachorro de estimação da vítima, que não resistiu aos ferimentos e morreu. O corpo do cachorro teria sido jogado em um matagal por um membro da família. Após as agressões, a menina foi expulsa de casa e ficou sem local para permanecer em segurança.

Assim que foram acionados, um delegado de Polícia Civil e um sargento da Polícia Militar realizaram diversas diligências ininterruptas, conseguindo prender em flagrante a suspeita na tarde desta segunda-feira (30), no bairro Parque Estoril. O cadáver do cão assassinado foi encontrado em um matagal no começo da estrada do Mimoso, o qual estava dentro de um saco de lixo preto.

A mulher recebeu voz de prisão por lesão corporal dolosa de natureza leve, ameaça, injúria, abandono de incapaz e maus-tratos a animal com resultado morte, os quatro primeiros crimes com a incidência da Lei Maria da Penha, sendo conduzida à delegacia para as providências legais. A suspeita primeira pessoa em Ribas do Rio Pardo a receber voz de prisão pelo crime de maus-tratos a animais após a entrada em vigor da Lei nº 14.064/2020, que concedeu tratamento mais severo, com pena de reclusão, a todos aqueles que ceifarem vidas de animais domésticos, como cães e gatos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PONTA PORÃ
PM apreende veículo com mais de 130 kg. de droga
JUSTIÇA
Ministério vai retomar implantação de sistema de apoio ao consumidor
SAÚDE
Queiroga diz que ministério estuda campanha de testagem contra covid
CIDADE
Detran de Dourados terá novo bloco para campanhas educativas e Central de Exames