Menu
Busca terça, 11 de maio de 2021

Campo Grande registra mais dois casos de estupros de crianças

31 agosto 2011 - 14h50
Uma menina de 13 anos, portadora de necessidade especial, e um menino de sete anos teriam sofrido abusos

Campograndenews

Mais dois casos de crianças supostamente estupradas foram registrados em Campo Grande. No primeiro caso, denunciado pelo Conselho Tutelar da área norte da cidade, uma menina de 13 anos, portadora de necessidades especiais, teria sido abusada pelo próprio padrasto.

Segundo a denúncia, o Conselho foi à residência da menina averiguar uma suposta violência física contra ela e os dois irmãos, também portadores de necessidades especiais. Durante a visita, a vítima revelou que era estuprada e ameaçada de morte pelo padrasto, de 52 anos.

A menina afirmou que quando a mãe, que trabalha o dia todo, ia para o trabalho, o homem cometia o abuso. O padrasto ainda falaria para a vítima que “já tinha matado uma pessoa” e que se ela falasse qualquer coisa para a mãe “matava as duas”.

O padrasto, que nega as acusações, foi preso e encaminhado para a Defurv (Delegacia Especializada em Furtos e Roubos de Veículos).

Segundo a delegada Alexandra Favaro, da DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente), tudo indica que realmente houve o abuso sexual da menina de 13 anos, que relatou que o crime ocorreria todos os dias.

O padrasto foi indiciado por estupro de vulnerável. A vítima realizou exame de corpo de delito, e o resultado deve sair até sexta-feira. A delegada está esperando o resultado do exame, e a Polícia investiga a participação de outras pessoas.

Além das três crianças, o padrasto tem uma filha de 2 anos com a mãe da vítima. Segundo a polícia, a mãe afirma que desconhecia os abusos.

Outro Caso- Um menino de 14 anos teria estuprado outro, de 7 anos. Segundo a Polícia, a criança morava, com a mãe, na casa de uma prima, que seria amiga do menino mais velho.

No último domingo, a criança e o adolescente teriam ficados sozinhos na residência. Quando a prima retornou, encontrou os dois nus e a criança de sete anos muito assustada, e comunicou a mãe da vítima, que chamou a Polícia Militar.

O menino de 14 anos foi apreendido e, a princípio, negou o abuso. Posteriormente, ele confessou que introduziu o dedo no ânus da criança de sete a anos, além de dar beijos na boca do menino. Ele foi autuado por estupro de incapaz e encaminhado para uma Unei de Campo Grande. O caso está na Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude).

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Covid-19: estados pedem manutenção de financiamento de leitos de UTI
PONTA PORÃ
Após denúncia Polícia Militar apreende contrabando de cigarros em veículo
SAÚDE
EUA autorizam vacina da Pfizer para faixa etária de 12 a 15 anos
POLÍTICA
Guedes diz que reforma administrativa será moderada