Menu
Busca terça, 04 de agosto de 2020
CRIME AMBIENTAL

Campo-grandense é autuado em R$ 5,6 mil por degradação de matas ciliares do rio Aquidauana para estada e por exploração ilegal de madeira

07 julho 2020 - 15h30Por PM-MS

Durante fiscalização em uma chácara, localizada à margem da rodovia MS 171, nas proximidades do loteamento Mangueiral no município, a 15 kg da cidade, Policiais Militares Ambientais de Aquidauana autuaram hoje (7) o dono da propriedade rural pela derrubada de vegetação dentro da área protegida de preservação permanente (APP) do rio Aquidauana.

O proprietário do local, residente em Campo Grande, derrubou com uso de máquinas as matas ciliares, que são áreas protegidas por lei, com várias árvores de grande porte, especialmente palmeiras, a 80 metros do rio, quando deveriam ser preservados 100 metros, segundo ele para construir uma estrada. Na propriedade também foi verificada a derrubada de duas árvores nativas fora da área protegida para exploração da madeira, tudo sem autorização do órgão ambiental.

Árvore angico derrubada com madeira explorada.

A PMA interditou as atividades. O infrator (77) foi autuado administrativamente e multado em R$ 5.600,00 pelas duas infrações. O autuado também responderá por crime ambiental de degradação de área protegida, com pena de detenção de um a três anos e por exploração ilegal de madeira, com pena de seis meses a um ano de detenção. Ele também foi notificado a apresentar junto ao órgão ambiental um plano de recuperação da área degradada (PRADE).

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL – PMMS - (Contato – TENENTE CORONEL EDNILSON PAULINO QUEIROZ) tel. – 3357-1500

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Casos de coronavírus somam 27.678 em Mato Grosso do Sul
ECONOMIA
Produção industrial cresce 8,9% de maio para junho
NOTÍCIAS
Seguradora será ressarcida por prejuízos elétricos em residência segurada
ORDEM DO DIA
Aprovado projeto que visa informar sobre fim do prazo de fidelização