Menu
Busca sábado, 08 de maio de 2021

Conselho de Administração defende administração pública mais consciente

08 setembro 2011 - 16h50
Através do “Movimento pelo Brasil Profissional”, administradores defendem a profissão e registro

Divulgação (TP)

Nesta sexta-feira (9) comemora-se o Dia do Administrador, e o “Movimento pelo Brasil Profissional 2011” é uma forma de valorizar a profissão. Através dele, é feita uma campanha de valorização profissional desenvolvida pelo Conselho Federal de Administração (CFA), em conjunto com os conselhos regionais de administração – CRAs, sendo a Gestão Pública, o foco deste ano.


O presidente do Conselho Regional de Administração de Mato Grosso do Sul (CRA-MS), Harduin Reichel, explica que o mercado tem muitos profissionais trabalhando principalmente na área de administração pública, sem serem administradores formados academicamente no segmento, e devidamente registrados. Por esse motivo, o Movimento recolhe assinaturas de administradores no site www.brasilprofissional.adm.br e propõe um manifesto para “reivindicar profissionais qualificados, que se comprometam a prestar serviços com responsabilidade”, explica o presidente do Conselho.


“Profissional de Administração, para a pequena empresa virar grande, para o Brasil ser um gigante”. Esse é o tema do Movimento deste ano, que luta por uma gestão pública mais consciente e destaca a importância do profissional do setor para as micro e pequenas empresas (MPEs). Para participar, basta preencher o cadastro no site e assinar o manifesto que, posteriormente, será entregue ao Conselho Federal de Administração. Mais informações também podem ser obtidas através do site www.crams.org.br ou pelo telefone (67) 3316-0300.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Segunda etapa da vacinação contra influenza começa na próxima semana
CRIME AMBIENTAL
PMA de Bonito e Iagro autuam dono de chácara em R$ 2,6 mil por criação ilegal de javalis
SAÚDE
Pesquisa revela que 1,3 mil municípios ficaram sem segunda dose
Número representa 45% das prefeituras que responderam à sondagem
MS
Ex-marido acusado de feminicídio vai a júri popular