Menu
Busca segunda, 25 de maio de 2020
DOURADOS

Desacerto em compra de casa termina com três presos por ameaça, extorsão e porte ilegal

10 abril 2020 - 09h30Por Dourados News

Um desacerto comercial originado na negociação de um imóvel em 2018 terminou com três pessoas presas na tarde de quinta-feira (9) em Dourados por ameaça, resistência, associação criminosa, porte ilegal de arma de fogo e extorsão.

Conforme o registro policial, os acusados são Mauro, de 44 anos, Tiago, de 32 anos, e Osmair, de 50 anos, cabo da Polícia Militar lotado em Campo Grande. Figuram como vítimas um idoso de 71 anos, sua filha e seu genro.

A origem da confusão que terminou na delegacia na tarde de ontem foi a compra de um imóvel do Idoso por Tiago, que um sinal de R$ 8 mil.

No contrato, porém, foi estabelecido que se ele desistisse da compra o valor seria abatido como multa contratual. Após sete meses do pagamento dessa entrada, Tiago desistiu da compra e passou a cobrar de volta os R$ 8 mil.

Sem acerto após seguidas cobranças, ontem Tiago levou Mauro e Osmair para tentar receber o dinheiro. Ele teria oferecido gratificação de R$ 1,5 mil para o policial e os três foram à casa da vítima, no Alto das Paineiras.

Durante a cobrança, chegaram a ameaçar o idoso, sua filha e seu genro. Acionada, a polícia flagrou o cabo da PM da capital com um revólver calibre 38 sem registro. Ele negou que tenha participado da cobrança, mas foi levado para ser detido no 3º BPM (Batalhão de Polícia Militar), enquanto Tiago e Mauro ficaram na carceragem da delegacia de Polícia Civil.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍTICA
Senado aprova MP que altera cargos e funções na Polícia Federal
NOTÍCIAS
Responsáveis por mortes de búfalos devem ressarcir 75% de prejuízos ao criador
MS
Nem frio nem corona faz sul-mato-grossense ficar em casa, e isolamento atinge apenas 50% no fim de semana
INTERNACIONAL
Covid-19: OMS interrompe ensaio clínico com hidroxicloroquina