Menu
Busca segunda, 10 de maio de 2021

Operação conjunta impede fuga de presos do EPAM

Operação conjunta impede fuga de presos do EPAM

05 janeiro 2013 - 10h00
Agazetanews

Uma ação conjunta entre a direção, os agentes do EPAM (Estabelecimento Penal de Amambai) e a PM, pôs fim a o plano de fuga de diversos detentos na manhã da última segunda-feira dia 31 de dezembro.

Por volta das 09:00 horas da manhã, os agentes penitenciários do EPAM e policiais da 3ª CIPM de Amambai deram inicio a uma revista em todas as celas do presidio, durante essa revista, a equipe de busca encontrou um “buraco” no teto de uma das celas, grande o suficiente para a passagem de uma pessoa adulta.

Após a descoberta, os ocupantes da cela foram indagados quanto a presença desse “buraco”, o relato teria sido de que apenas 6 ocupantes recinto estariam envolvidos na construção dessa passagem.

A cela com a abertura possuía 15 detentos em sua totalidade, desses os 6 dados como principais envolvidos possuem contra si, crimes que vão desde trafico de drogas até dezenas de assassinatos.

Os detentos dados como principais envolvidos na construção do buraco são: Jhonatan Batista dos Santos, Luciano de Araújo, Thomas de Alencar Ross, Lucas de Jesus Oliveira Gonçalves e os dois tidos como detentos de alta periculosidade acusados de dezenas de assassinatos Rubem Armoa Canete e Jacinto Ramom Cristaldo Ramirez.

Após a descoberta da passagem, o rigor na revista foi intensificado culminando na descoberta de diversos outros artifícios usados na realização de crimes, ao todo os agentes e os policiais encontraram 4 celulares, algumas peças retiradas do interior de ventiladores, pregos de grande porte, além de um grande balde contendo uma bebida artesanal dada como “pinga” e comercializada no interior do presidio.

Os 6 detentos acusados no envolvimento da abertura da passagem na cela, fora encaminhados para a penitenciaria de segurança Harry Amorim Costa em Dourados, os demais detentos da mesma área, foi redirecionados para outras celas até que o “buraco” aberto seja resolvido.

Possível forma de saída

Em conversa com a direção do EPAM é possível ter uma pequena noção de como o plano dos detentos funcionaria.

“Com a chegada da meia noite, os barulhos produzidos pelos fogos lançados com as comemorações de ano novo dificultaria a audição dos policiais e dos agentes responsáveis pela segurança noturna do presidio, com o inicio dos primeiros ruídos, os detentos quebrariam o teto do presidio e tomariam o rumo da rua”. Relatou o diretor do presidio.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DIA DO CAMPO
Infraestrutura amplia competitividade do agro que registra números positivos mesmo na pandemia
ECONOMIA
Banco Central abre consultas para saques e trocos via Pix
SAÚDE
Campanha de vacinação contra gripe termina 1ª fase com 8% imunizados
MAUS-TRATOS
PMA de Bonito autua em R$ 2 mil homem de 24 anos que carregou e matou cachorro do irmão por vingança