Menu
Busca domingo, 19 de setembro de 2021
CARBONERA - JULHO, AGOSTO E SETEMBRO
PRESO EM FLAGRANTE

Peão é morto após briga com colega em fazenda: 'Ou ele me matava, ou eu matava ele', disse suspeito

Familiares da vítima e do suspeito viram quase tudo. Crime foi na noite de quarta-feira (09), em Campo Grande

10 junho 2021 - 10h00Por G1MS

O peão de fazenda Evando Pereira de Lima, de 41 anos, foi morto a pauladas na noite de quarta-feira (09), em Campo Grande. O suspeito do crime, um colega dele de 30 anos, foi preso e disse à polícia que no momento do crime pensou: "Ou ele me mata ou eu mato ele". Ele também falou que a vítima o cobrava a devolução do empréstimo de uma bomba de encher pneu.

Testemunhas e suspeito contaram à polícia que descarregavam uma mudança quando Evando chegou ao local irritado e com forte odor etílico. Ele então pegou o suspeito pela camisa e começaram a brigar. Familiares e mais um colega conseguiram separar a briga.

Evando foi então para casa e os demais para a residência do suspeito. Quando estes últimos jantavam, a vítima chegou ao local.

O suspeito e um colega saíram da casa e mandaram as mulheres ficarem com as crianças com tudo trancado. De longe, viram a aproximação do Evando e ouviram ameaças de morte.

Diante da situação, o suspeito voltou para casa e deu cerca de cinco pauladas no rosto e cabeça de Evando, após ele ter danificado a janela de um dos quartos, só parando os golpes quando a esposa pediu.

Depois disso, o peão amarrou os pés da vítima e chamou a Polícia Militar. O Corpo de Bombeiros também foi acionado, mas quando chegou, Evando já estava morto.

O colega que confessou o crime foi preso e autuado em flagrante por homicídio simples. A corda usada para amarrar os pés da vítima, o pedaço de madeira e um celular foram apreendidos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MEIO AMBIENTE
PMA resgata curicaca de linha de anzol, terceira ave regatada este mês na mesma situação
DIREITOS HUMANOS
Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência
ECONOMIA
Brasil tem recorde de 30 milhões de pessoas recebendo até um salário mínimo
BRASIL
Começam hoje as atividades da Semana Nacional de Trânsito