Menu
Busca sexta, 29 de maio de 2020
AMAMBAI

Peão que matou Lanzarini se entrega à polícia depois de 17 dias de fuga

Luis Fernandes, o “Paraguaio”, se apresentou nesta manhã na Polícia Civil em Amambai e está sendo ouvido

12 março 2020 - 11h30Por Campo Grande News

Dezessete dias depois de assassinar com tiro na cabeça o patrão Dirceu Lanzarini, 62, ex-prefeito de Amambai e então assessor especial do Escritório de Gestão Política de Mato Grosso do Sul, o peão Luis Fernandes, o “Paraguaio”, 54 anos, se entregou nesta quinta-feira (12) na Delegacia da Polícia Civil da cidade localizada a 360 km de Campo Grande.

O Campo Grande News apurou que após mais de duas semanas sendo caçado pela força-tarefa da polícia, até no lado paraguaio da fronteira, Fernandes chegou à delegacia acompanhado de advogado e é interrogado pelos delegados Marcos Werneck, da Polícia Civil, e Ricardo Cavagna, da Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira).

Segundo a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, foi fechado acordo com o advogado dele, André Luiz Prieto para que o cliente se entregasse. Fernandes estava em área rural de Amambai e foi levado de helicóptero da Sejusp até a delegacia, "onde houve o cumprimento do mandado de prisão preventiva". 

Na manhã do dia 24 de fevereiro, Fernandes descarregou o revólver na direção da caminhonete S10 ocupada por Dirceu Lanzarini e pelo genro dele, Kesley Aparecido Vieira Matricardi, 33.

Os crimes ocorreram na propriedade de Lanzarini. Fernandes trabalhava há dez anos na Fazenda Palmeiras e teria se desentendido com o patrão por causa dos valores de comissões sobre a lavoura. O político foi atingido na cabeça e morreu horas depois em Dourados. Kesley foi ferido no braço e de raspão no pescoço, mas sobreviveu.

Como está indiciado por homicídio qualificado e tentativa de homicídio e com prisão preventiva decretada pela Justiça, Luis Fernandes ficará preso após o depoimento.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOTÍCIAS
Coordenadoria da Infância auxilia psicólogos do Projeto Avanço Jovem da Aprendizagem
MS
Presos em ação contra pornografia infantil acessavam conteúdo ao menos 3h por semana, diz polícia
ECONOMIA
Governo defende reformas após a pandemia para recuperar o PIB
NOTÍCIAS
Produtividade: Magistrados de MS proferem mais de 77 mil sentenças em teletrabalho