Menu
Busca quarta, 14 de abril de 2021

Pedreiro aproveita confiança de patrão e cunhado, furta cartões e saca R$ 8.300

Pedreiro aproveita confiança de patrão e cunhado, furta cartões e saca R$ 8.300

10 dezembro 2014 - 09h30Por CG News
Um servente de pedreiro furtou cartões bancários de clientes e sacou R$ 8.300,00 de contas de duas pessoas em Coxim, município a 260 quilômetros de Campo Grande. Luciano Alexandre da Silva, de 27 anos, foi detido pela Polícia Civil hoje (9) e uma de suas vítimas era o próprio cunhado.


Segundo informações do SIG (Serviço de Investigação Geral) concedidas ao jornal Edição MS, ontem (8), Odair José Delgado de Moraes, 39 anos, procurou a Delegacia de Polícia Civil porque constatou que o cartão de sua conta bancária havia sumido. De acordo com Odair, desde o mês de agosto R$ 3.900,00 foram sacados de sua conta.

Odair foi até a agência bancária da qual é cliente, acompanhado de policiais, e conferiu o circuito interno de câmeras. Pelas características físicas e um capacete, ele identificou que o autor do saque tratava-se de Silva, seu próprio cunhado.

Segunda vítima - Ainda de acordo com o jornal, Davi Camposano, de 61 anos, também procurou a Delegacia de Polícia Civil. No dia 08 do mês passado, novembro, ele foi até o local para registrar que havia perdido documentos e cartões. Quatro dias depois ele retornou para denunciar que R$ 4.400,00 haviam sido sacados de sua conta.

Na companhia de policiais, Davi também foi até agência bancária e verificou as imagens do circuito de câmeras, mas não conseguiu reconhecer o autor pela filmagem. Por isso, o caso continuou sendo investigado pelo SIG (Serviço de Investigação Geral).

Confrontando pelas evidências, Silva, o acusado, confessou ambos os furtos aos policiais. Segundo Davi, Luciano estava trabalhando como servente de pedreiro em sua obra na data do furto. O autor será indiciado por furto qualificado por abuso de confiança.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORREDOR BIOCEÂNICO
Após suspensão de licitação, governo requisita novo cronograma para obra de ponte sobre Rio Paraguai
JUSTIÇA
STF confirma decisão que determinou a abertura de CPI da Pandemia
POLÍTICA
Senado debate adiamento do reajuste de preços de medicamentos
NAVIRAÍ
Polícia Civil incinera 1,2 tonelada de drogas