Menu
Busca domingo, 19 de setembro de 2021
Cerro Alegre Empreendimentos Imobiliários
REGIÃO

PMA de Naviraí autua empresa paranaense em R$ 50 mil

Por pulverização aérea sem licença e com uso inadequado de agrotóxicos e apreende avião e agrotóxicos

19 abril 2021 - 12h30Por PM-MS

Uma empresa de pulverização aérea de agrotóxicos foi autuada pela Polícia Militar Ambiental de Naviraí em R$ 50.000,00 por disposição e uso de forma inadequada de várias embalagens e agrotóxicos e ainda sem a licença para operar no estado. A PMA localizou a infração, quando realizava fiscalização em uma fazenda no município, a aproximadamente 30 km da cidade ontem (18) e deparou com os produtos perigosos dispostos irregularmente, oferecendo riscos de contaminação ambiental, animal e humana, na propriedade que prestava serviço.

A equipe encontrou um avião que estava desenvolvendo a atividade de pulverização aérea de agrotóxicos, em um cultivo de milho e verificou no local, que os produtos perigosos, utilizados na pulverização aérea, estavam sendo manuseados em desacordo com as normas vigentes. As misturas de agrotóxicos com água e com os adjuvantes agrícolas, estavam sendo realizadas em uma área inadequada. O local não possuía abrigo e o piso não era impermeável o que, inclusive, permitiu a contaminação do solo. Além disso, as embalagens de agrotóxicos, tanto as que continham o produto perigoso, quanto as vazias, também estavam acondicionadas em desacordo com as recomendações do fabricante (bula) e a legislação.

Além disso, a empresa não possuía a licença de operação para realizar a pulverização. O responsável apresentou apenas o protocolo de um Comunicado de Atividade Genérico, junto ao Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul, referente a atividade de Estabelecimento Comercial de Insumos Agropecuários.

Com relação ao estabelecimento no Estado, foi informado que a empresa utiliza como ponto de apoio uma pista de pouso em uma propriedade rural no município de Caarapó. Os Policiais foram ao local e também não encontraram os equipamentos necessários e previstos nas normas, para o desenvolvimento seguro da atividade de aviação agrícola. Em especial, o pátio de descontaminação, hangar, local com piso adequado para a realização da mistura tanque e ainda para o reabastecimento.

O Avião foi apreendido e a PMA notificou o responsável pela empresa a dar a destinação adequada às embalagens e aos produtos perigosos. Os responsáveis pela empresa também poderão responder por crime ambiental, previsto pela Lei de Crimes Ambientais.  A pena é de um a quatro anos de reclusão.

Bomba para abastecimento do agrotóxico com derramamento e contaminação do solo.

Pista de pouso da aeronave sem estrutura para trabalho com produtos perigosos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MEIO AMBIENTE
PMA resgata curicaca de linha de anzol, terceira ave regatada este mês na mesma situação
DIREITOS HUMANOS
Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência
ECONOMIA
Brasil tem recorde de 30 milhões de pessoas recebendo até um salário mínimo
BRASIL
Começam hoje as atividades da Semana Nacional de Trânsito