Menu
Busca sábado, 25 de setembro de 2021
Cerro Alegre Empreendimentos Imobiliários
APARECIDA DO TABOADO

Polícia Civil desencadeia Operação contra o roubo de gado e em defesa de atividades rurais

06 maio 2021 - 14h45Por PC-MS

Na manhã desta quinta-feira (6), a Polícia Civil, por meio do Departamento de Polícia do Interior – DPI, Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Rurais e de Abigeato – Deleagro, Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado - DRACCO, Delegacia Regional de Paranaíba, e as Delegacias de Polícia de Paraíso das Águas, Aparecida do Taboado, Chapadão do Sul, Inocência e Paranaíba deflagrou, na cidade de Aparecida do Taboado, a Operação Campo Limpo, que visa o cumprimento de mandados judiciais de busca e apreensão decretados pelo Juízo da 2ª Vara da Comarca de Chapadão do Sul.

A ação tem como objetivo garantir o patrimônio e a segurança dos produtores, trabalhadores e população que reside ou trabalha onde estão sendo desenvolvidas atividades rurais e contou com o apoio técnico do IAGRO - Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal para aferir a regularidade sanitária das propriedades vinculadas às pessoas suspeitas.

Ao todo, 31 policiais civis, entre Delegados, Investigadores e Escrivães das Unidades envolvidas nas investigações buscam a apreensão de material e documentos probatórios contra pessoas suspeitas de integrar ou cooperar com uma quadrilha especializada no crime de abigeato.

As investigações iniciaram em Paraíso das Águas, após o registro de uma ocorrência segundo a qual, entre os dias 17 e 18 de janeiro de 2021, foram subtraídas de uma propriedade rural de Chapadão do Sul, 32 novilhas da raça nelore, com idade entre 15 e 24 meses, com a marca FA.

Desde o registro da ocorrência, as investigações contaram com a participação de policiais civis das Unidades de Paraíso das Águas, Cassilândia e Aparecida do Taboado e passaram a ser acompanhadas pelo DRACCO porque há evidências de que se encontra em operação uma estrutura organizada e dedicada à pratica de crimes de abigeato em toda a região norte do estado de Mato Grosso do Sul.

Levantamento realizado nas Delegacias de Polícia envolvidas na Operação aponta que entre janeiro de 2020 e março de 2021 foram registradas a subtração de 433 cabeças de gado. Ao atual preço da arroba, as cifras ultrapassam o valor de um milhão de reais.

Importante lembrar que os animais objeto de abigeato ingressam num mercado negro que envolve transportadores, corretores, escritórios e até mesmos frigoríficos, que dificulta ou anula a fiscalização sanitária e pode comprometer a saúde do rebanho estadual.

O balanço da Operação Campo Limpo será divulgado após as atividades investigativas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Microempreendedores têm menos de uma semana para regularizar dívidas
CRIME AMBIENTAL
PMA autua arrendatário paulista em R$ 32 mil por derrubar árvores e enterrar a madeira ilegalmente
ECONOMIA
Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em maio
OPERAÇÃO HÓRUS
Camionetes com mais de duas toneladas de maconha foram recuperadas pelo DOF