quarta, 17 de abril de 2024
CAPITAL

Polícia diz que pecuarista foi morta em MS após se negar a fazer pix de R$ 50 mil para funcionárias

09 agosto 2022 - 10h00Por G1/MS

A Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) indiciou, nesta segunda-feira (8), Lucimara Rosa Neves, de 43 anos, Jéssica Neves Antunes, de 24 anos, e Pedro Ben Hur Ciardulo, de 21 anos, pela morte de Andreia Aquino Flores. Os três são acusados de matar a pecuarista depois dela se negar a fazer uma transferência de R$ 50 mil.

Andreia, de 38 anos, foi asfixiada e morta em sua casa, dentro de um condomínio de luxo, em Campo Grande. Entre os suspeitos, estão mãe e filha, ambas funcionárias da vítima, que planejaram assalto.

Suspeito pela morte de pecuarista, Pedro Ben Hur Ciardulo foi preso em Dourados. — Foto: Adilson Domingos/Dourados Informa

De acordo com a investigação, a funcionária mais velha chegou a levar o cachorro da vítima para um pet shop, garantindo assim que nada dificultaria o crime. De acordo com a Derf, a quantia seria repartida entre os envolvidos, ficando R$ 30 mil para Lucimara e R$ 10 mil para os outros dois.

A investigação apontou que o ato de violência foi ideia e responsabilidade de Lucimara, e executado com a ajuda da filha, Jéssica, e do cunhado, Pedro. Os três seguem presos em Campo Grande e devem responder pelo crime de latrocínio, ou seja, roubo seguido de morte.

Junto dos suspeitos foram apreendidos pertences eletrônicos, como computador, celular e caixinha de som, e também roupas da vítima, roubados no dia do crime.

O crime

A princípio, a pecuarista havia sido encontrada morta em seu quarto, após Jéssica e Lucimara serem sequestradas em um atacadista da capital.

Às duas contaram uma versão de que dois homens a teriam rendido no veículo da vítima, e levadas para o condomínio onde Andreia morava, no local uma delas teria sido amarrada em um quarto e a outra teria levado os bandidos ao bairro Tiradentes.

Porém, o caso foi desmentido após câmeras de segurança do atacadista flagrarem mãe e filha abrindo o carro para os suspeitos. Após investigações, a polícia chegou a conclusão que às duas queriam forçar a vítima a realizar uma transferência em dinheiro via pix.

Deixe seu Comentário

Leia Também

50+

Funtrab e rede supermercadista lançam 'Feirão da Empregabilidade' para contratação de profissionais

DETRAN-MS

Curso especial para condutores infratores ultrapassa 90% de aprovação

DESENVOLVIMENTO

Com R$ 3,2 bilhões, MS teve aumento de 227% nos investimentos públicos nos últimos três anos

TRAGÉDIA

Mãe e filho morrem e três ficam feridos em acidente no domingo de Páscoa