Menu
Busca quinta, 13 de maio de 2021

Suspeitos de assalto são feridos a tiros por populares na fronteira com o Paraguai

Suspeitos de assalto são feridos a tiros por populares na fronteira com o Paraguai

07 janeiro 2013 - 08h05
Agazetanews

Dois rapazes, um de 18 e outro de 20 anos, suspeitos de praticarem assaltos a mão armada acabaram perseguidos e feridos a tiros por populares, supostamente após tentaram assaltar uma lanchonete, na madrugada desse domingo (6) em Coronel Sapucaia, fronteira com o Paraguai.

Segundo a Polícia Militar, a dupla, que estava abordo de uma motocicleta cor preta, teria chegado a uma lanchonete situada na Praça Fortunato de Oliveira, que fica na linha internacional que separa Coronel Sapucaia, no Brasil de Capitan Bado no Paraguai, com o objetivo de assaltar o comerciante quando o estabelecimento estava sendo fechado.

O indivíduo que estava na garupa da motocicleta teria descido de arma em punho com o objetivo de assaltar o comerciante, porém populares que estavam na região, revoltados com a onda de assaltos dessa natureza que vem ocorrendo na cidade, teriam decidido agir e repreender os supostos marginais, que tentaram fugir do local abordo da motocicleta.

Os indivíduos, posteriormente identificados como sendo o brasileiro Marcelino Ocampos, de 18 anos, morador em Coronel Sapucaia e o paraguaio, Cândido Ramirez Cuevas, de 20 anos, morador em Capitan Bado, foram perseguidos pelos populares e capturados após serem feridos a tiro.

De acordo com a polícia, um único tiro, supostamente de pistola calibre 9mm, foi o suficiente para fazer a dupla parar.

O tiro atingiu a região das costas, altura do abdome de Marcelino, que estava na garupa da motocicleta, transfixou e também atingiu o condutor da moto, Cândido Ramirez, também na região do abdome.

Os suspeitos foram colocados na carroceria de uma caminhonete pelos próprios populares e deixados em um hospital na cidade paraguaia de Capitan Bado.

Segundo a polícia brasileira, ao tomar conhecimento que a dupla estaria envolvida em um suposto assalto do lado brasileiro da fronteira, a Polícia Nacional do Paraguai conduziu os suspeitos até a linha internacional que separa os dois países e entregou os acusados a polícia brasileira.

Por motivo de segurança, os dois indivíduos, Marcelino Ocampos e Cândido Ramirez, foram encaminhados para o Hospital Regional de Amambai, onde receberam o atendimento de emergência e permaneceram internados sob escolta policial, aguardando a central de vagas abrir vagas para a remoção para um hospital com maiores recursos médicos fora de Amambai.

De acordo com o HR, o detido que inspira maiores cuidados é Marcelino Ocampos, que recebeu o primeiro impacto do projétil.

Moto era furtada

De acordo com a Polícia Militar de Coronel Sapucaia, a motocicleta que a dupla utilizava na hora que foi atingida pelo disparo, uma Yamaha Fazer 250cc, cor preta, sem placas, tinha queixa de furto.

O veículo foi apreendido e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Coronel Sapucaia para serem tomadas as providências cabíveis.

Ocampos cumpre pena por assalto

Um dos suspeitos conditos pelos populares e posteriormente detido pela polícia, Marcelino Ocampos, de 18 anos, está respondendo na Justiça por assalto a mão armada, crime também cometido em Coronel Sapucaia em junho do ano passado (2012).

Armado e agindo em companhia de um adolescente de 17 anos, Marcelino teria invadido um mercado na cidade para assaltar. Ele acabou preso horas mais tarde quando consumia bebida alcoólica com o dinheiro roubado.

Durante a prisão, na época realizada através de uma ação conjunta envolvendo policiais civis e militares de Coronel Sapucaia, a polícia também apreendeu em poder do acusado, dois revólveres, celulares e dinheiro, supostamente produtos do roubo praticado no estabelecimento comercial.

Marcelino ficou um tempo preso no EPAM (Estabelecimento Penal de Amambai) e ao receber a progressão para o regime semiaberto, como o sistema de semiaberto está desativado há dois anos em Amambai, acabou liberado para voltar para sua cidade, Coronel Sapucaia, sendo obrigado a comparecer no presídio em Amambai apenas uma vez por semana para assinar um livro.

Em contato com a reportagem do A Gazetanews na manhã desse domingo (6) em Amambai, a dupla negou envolvimento na suposta tentativa de assalto a lanchonete e disse não saber os motivos pelo qual foram perseguidos e feridos a tiro.

Dupla faz parte de quadrilha, segundo a polícia

De acordo com a Polícia Militar de Coronel Sapucaia, a dupla detida, Marcelino Ocampos e Cândido Cuevas, são suspeitos de integrar uma quadrilha, supostamente composta por quatro membros, que vem aterrorizando os comerciantes de Coronel Sapucaia.

Sempre agindo em dupla, armados e abordo de motocicletas, os marginais invadem estabelecimentos comerciais, rendem proprietários, funcionários e clientes e levam dinheiro e objetos de valor.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PONTA PORÃ
Polícia Militar prende dupla por porte de droga em frente a escola
SAÚDE
Fiocruz: quatro estados mostram tendência de alta de covid-19 e SRAG
CRIME AMBIENTAL
PMA apreende bitrem com 54 m³ de madeira ilegal descarregando em madeireira e autua proprietário
LEGISLATIVO
Neno Razuk destina emenda parlamentar de R$80 mil para saúde de Dourados