Menu
Busca sábado, 08 de maio de 2021

Vereador é assassinado com mais de 10 facadas em casa

21 dezembro 2012 - 13h00
Midianews



O vereador sorrisense Elias Maciel (PSD), de 31 anos, foi morto, esta madrugada, a facadas. O corpo foi encontrado no portão de sua residência, na rua Santa Carmem, no bairro Taiamã.

Segundo informações da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), que esteve no local, foram aproximadamente 14 golpes de faca. Os peritos encaminharam o corpo ao Instituto Medico Legal (IML) para exames de necropsia.

Uma vizinha contou aos policiais que, por volta das 2 horas da madrugada, ouviu gritos na residência. Logo em seguida, Elias teria pulado por uma das janelas, sem roupas.

Ainda segundo a testemunha, um homem saiu logo em seguida e fugiu. O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas ao chegar ao local o vereador já estava sem vida. A polícia encontrou na casa documentos de um homem, que pode ser do criminoso. Os investigadores da delegacia municipal estão buscando mais pistas.

Em nota oficial, a presidência da Câmara de Sorriso informou que o velório acontecerá na sede do Poder Legislativo. O horário ainda não foi informado. A família do parlamentar ainda não definiu o local do sepultamento, pois Elias é natural da Bahia, onde residem familiares.

Elias Maciel assumiu o mandato de vereador desde a cassação do então titular da vaga, Gerson Francio, o "Jaburu", cassado em outubro do ano passado. Maciel morava em Sorriso há cerca de 15 anos.

Antes disso, o parlamentar atuou como servidor na Casa de Leis. Nesta gestão, Elias foi eleito com 574 votos. No último pleito municipal, em outubro deste ano, o parlamentar também concorreu e obteve 675 votos e ficou como segundo suplente da coligação do PSD.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Segunda etapa da vacinação contra influenza começa na próxima semana
CRIME AMBIENTAL
PMA de Bonito e Iagro autuam dono de chácara em R$ 2,6 mil por criação ilegal de javalis
SAÚDE
Pesquisa revela que 1,3 mil municípios ficaram sem segunda dose
Número representa 45% das prefeituras que responderam à sondagem
MS
Ex-marido acusado de feminicídio vai a júri popular