Menu
Busca segunda, 14 de junho de 2021
Faculdade columbia - Matrículas abertas 2021
POLÍTICA

Braga Netto prega união contra iniciativas de desestabilização

Declaração foi dada durante troca do Comando do Exército

20 abril 2021 - 14h30Por Agência Brasil

O ministro da Defesa, Walter Braga Netto, defendeu nesta terça-feira (20) que o país esteja unido contra qualquer iniciativa de desestabilização entre os Poderes da República. “O momento requer o maior esforço de união nacional, com foco no combate à pandemia e no apoio à nação. Hoje, o país precisa estar unido contra qualquer iniciativa de desestabilização institucional que altere o equilíbrio entre os Poderes e prejudique a prosperidade do Brasil. Enganam-se aqueles que acreditam estarmos em terreno fértil para iniciativas que possam colocar em risco a liberdade conquistada por nossa nação”, afirmou em discurso durante a solenidade de troca de comando do Exército, em Brasília, para o general Paulo Sérgio de Oliveira.

Na cerimônia, que teve a participação do presidente da República, Jair Bolsonaro, de vários ministros de Estado e do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira ( PP-AL), Braga Netto disse que “é preciso respeitar o rito democrático e o projeto escolhido pela maioria dos brasileiros para conduzir os destinos do país”. Segundo o ministro, a sociedade, atenta a essas ações, deve ter certeza de que “as Forças Armadas estão preparadas e prontas a servir aos interesses nacionais”.

Braga Netto ressaltou ainda que “nesse período de intensa comoção e incertezas, que colocam à prova a maturidade, a independência e a harmonia das instituições democráticas brasileiras, o Exército, a Marinha e a Força Aérea mantêm o foco em suas missões constitucionais, permanecendo sempre atentas à conjuntura nacional. O braço forte e a mão amiga seguirá coeso, disciplinado, como sólido alicerce na conquista dos objetivos fundamentais previstos na Constituição Federal”, disse.

O ex-comandante do Exército Edson Leal Pujol fez um balanço de suas ações à frente da força que comandou por dois anos e quatro meses. Ele agradeceu ao presidente da República, Jair Bolsonaro, e ao vice-presidente, Hamilton Mourão, a quem se referiu como “amigo e conselheiro”.

Currículo

O general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira nasceu em Iguatu, Ceará. Em 1974, ingressou na Escola Preparatória de Cadetes, em Campinas, São Paulo. Entre as diversas funções que exerceu, foi adido de Defesa no México, comandou a 16ª Brigada de Infantaria de Selva, em Tefé, Amazonas, chefiou o Estado-Maior do Comando Militar da Amazônia e comandou a 12ª Região Militar, essas duas últimas organizações com sede em Manaus.

No Ministério da Defesa atuou como Subchefe de Assuntos Internacionais e de Organismos Americanos, além de Comandante Logístico do Hospital das Forças Armadas. Em 2018, foi promovido a general de Exército e exerceu a função de Comandante Militar do Norte, em Belém. Recentemente, chefiou o Departamento-Geral do Pessoal do Exército.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LEGISLATIVO
Embrapa Agropecuária Oeste faz 46 anos e Neno Razuk parabeniza trabalho de pesquisa no MS
SAÚDE DO HOMEM
SES realiza capacitação para profissionais da Atenção Primária de Saúde
INOCÊNCIA
Polícia Militar prende homem por perturbar a tranquilidade e danificar carro de pai idoso
JUSTIÇA
Barroso suspende quebra de sigilo de dois servidores da Saúde em CPI