Menu
Busca quarta, 23 de junho de 2021

Candidatura de Marçal pode mudar rumos da eleição em Dourados

16 maio 2012 - 09h05Por Campo Grande News
O presidente estadual do DEM, deputado estadual Zé Teixeira, já tinha deixado para o diretório municipal a opção de escolher entre apoiar o atual prefeito, Murilo Zauith (PSB) ou o PMDB, do deputado federal Geraldo Resende, na eleição em Dourados no mês de outubro. Porém, o anúncio da escolha de Marçal Filho (PMDB) como candidato do PMDB no Município fez Zé Teixeira fazer uma nova análise sobre o processo.

Descrente na candidatura do PMDB, o deputado analisa que há um vácuo com a saída de Geraldo Resende e acredita que o fato de ter uma boa aceitação no Município e credibilidade o fazem repensar em uma candidatura.

Ao falar sobre a possibilidade, Zé Teixeira chegou a declarar que teria o apoio do ex-prefeito e deputado estadual do PT, Laerte Tetila, e do também deputado George Takimoto (PSL). Ele lembra que não precisa abandonar o mandato para disputar a prefeitura e vê como ponto positivo o fato de não dever obediência a ninguém.

O deputado George Takimoto, que também é de Dourados, explicou que caberá ao diretório municipal do PSL o apoio em Dourados, embora entenda que há uma simpatia maior dos pré-candidatos por apoiar Zauith. Ao ser indagado por Zé Teixeira se teria apoio, Takimoto garante que sim, dizendo que jamais abandonaria um velho amigo. “Se você entrar eu apoio. Seria uma boa você entrar”, declarou Takimoto para Zé Teixeira.

O vice-presidente estadual do PSDB, deputado Márcio Monteiro, revelou que deve se reunir com o diretório municipal do partido em Dourados para decidir o futuro . Ele avalia que é preciso ver se a candidatura se viabiliza, com condições mínimas para levar adiante. Caso isso não se confirme, ele não descarta a possibilidade de apoio ao PMDB, que tradicionalmente apoia o PMDB.

O presidente estadual do PR, Londres Machado, avaliou que a mudança é significativa e que o PR deve estudar o encaminhamento a ser tomado. Ao ser questionado sobre apoio, Londres fez questão de dizer que não há aliança indissolúvel. Já o presidente estadual do PP, Alcides Bernal, diz que deixará a aliança a cargo do diretório municipal. Todavia, não descarta a possibilidade de negociar acordo em Dourados baseado em uma troca de alianças entre PSB e PP na Capital.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORONAVÍRUS
Mato Grosso do Sul já vacinou 51,8% da população adulta contra Covid-19
BATAGUASSU
Polícia Civil realiza orientações e verificações preventivas em parceria com PRF
CORONAVÍRUS
Sistema de Regulação aponta que de 10 internados em UTI em Campo Grande, 8 são do próprio município
COSTA RICA
Polícia Civil prende em flagrante traficante de drogas pela quarta vez em menos de 2 anos