Menu
Busca terça, 15 de junho de 2021

Governo federal deve mais de R$ 500 milhões aos municípios de Mato Grosso do Sul

16 maio 2012 - 07h37Por CLODOALDO SILVA, BRASÍLIA
A dívida de R$ 536,7 milhões do Governo federal com as prefeituras de Mato Grosso do Sul prejudicam o andamento das obras. A constatação é da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), que divulgou, ontem, o relatório dos restos as pagar (valores que constam no Orçamento da União que não são repassados aos prefeitos), durante abertura da XV Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, realizada em Brasília até amanhã.

A falta deste recurso vai gerar um impasse nas administrações municipais, já que os atuais gestores terão de entregar as prefeituras com as contas em dia. "Ele (prefeito) licitou a obra, ou ele conclui ou deixa dinheiro em caixa para o próximo prefeito terminá-la. Sem este dinheiro dos restos a pagar, os prefeitos vão ter parar as obras por causa da Lei de Responsabilidade Fiscal. Corre o risco de 90% dos prefeitos se tornarem ficha suja por culpa destes recursos", afirmou Jocelito Krug, prefeito de Chapadão do Sul e presidente da Associação dos Municípios de MS (Assomasul).

Ontem, durante a abertura da Marcha dos Prefeitos, a presidente Dilma Rousseff foi criticada pelos prefeitos. "A creche é um presente de grego", disse Krug, explicando que cerca de 35% dos recursos terão de sair do caixa das prefeituras.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Covid-19: 82% dos indígenas receberam 1ª dose, diz Ministério da Saúde
TEMPO
Terça-feira de sol, temperaturas em elevação e umidade do ar em queda
EDUCAÇÃO
Quatro em dez alunos pensaram em parar os estudos devido à pandemia
SAÚDE
Covid-19: Anvisa amplia prazo de validade da vacina da Janssen