Menu
Busca domingo, 26 de setembro de 2021
CARBONERA - JULHO, AGOSTO E SETEMBRO
POLÍTICA

Oito partidos políticos divulgam nota em defesa da democracia e do sistema eleitoral brasileiro

Nota foi divulgada após Bolsonaro afirmar que Brasil pode não ter eleições em 2022 se não houver voto impresso

10 julho 2021 - 12h30Por G1

Oito partidos políticos divulgaram uma nota neste sábado (10) em defesa da democracia e do sistema eleitoral brasileiro. A manifestação foi assinada pelos presidentes dos partidos Democratas, MDB, PSDB, Novo, PSL, PV, Solidariedade e Cidadania.

A nota foi divulgada após o presidente Jair Bolsonaro ter dito que o Brasil pode não ter eleições em 2022 se não houver voto impresso. Atualmente, tramita na Câmara dos Deputados uma proposta de emenda à Constituição que prevê o voto impresso.

"A Democracia é uma das mais importantes conquistas do povo brasileiro, uma conquista inegociável. Nenhuma forma de ameaça à Democracia pode ou deve ser tolerada. E não será", diz a nota.

A manifestação diz ainda que os partidos têm "total confiança no sistema eleitoral brasileiro" e que as eleições "garantem a cada cidadão brasileiro o direito de escolher livremente seus representantes e gestores".

"Temos total confiança no sistema eleitoral brasileiro, que é moderno, célere, seguro e auditável. São as eleições que garantem a cada cidadão brasileiro o direito de escolher livremente seus representantes e gestores. Sempre vamos defender de forma intransigente esse direito, materializado no voto. Quem se colocar contra esse direito de livre escolha do cidadão terá a nossa mais firme oposição", afirma o documento.

Sem se referir nominalmente a Bolsonaro, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), também se manifestou sobre o tema em suas redes sociais neste sábado (10).

"Nossas instituições são fortalezas que não se abalarão com declarações públicas e OPORTUNISMO. Enfrentamos o pior desafio da história com milhares de mortes, milhões de desempregados e muito trabalho a ser feito", disse o presidente da Câmara.

Lira afirmou ainda que os "membros dos poderes republicanos" devem ter "responsabilidade e serenidade para não causar mais dor e sofrimento aos brasileiros".

"Tenhamos todos, como membros dos poderes republicanos, responsabilidade e serenidade para não causar mais dor e sofrimento aos brasileiros. Reitero o meu compromisso; a Câmara avançará nas reformas, continuará a ser o poder mais democrático e plural do país e não se deixará levar por uma disputa que aprofunda ainda mais a nossa crise", afirmou.

O presidente da Câmara dos Deputados disse também que o eleitor deve ter "emprego e vacina" e que a urna é a "única juíza de qualquer disputa política".

"Deixemos que o eleitor tenha emprego e vacina, que deixe o seu veredito em outubro de 2022 quando encontrará com a urna; essas sim, a grande e única juíza de qualquer disputa política. O nosso compromisso é e continuará sendo trabalhar pelo crescimento e a estabilidade do país", afirmou.

Outras manifestações

Nesta sexta-feira (9) o presidente do Senado e do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco, também se manifestou sobre o tema e disse que o Congresso Nacional não admitirá retrocesso em relação ao estado democrático de direito. Sem se referir nominalmente a Bolsonaro, Pacheco contestou.

"Tudo quanto houver de especulações em relação a algum retrocesso à democracia, como a frustração das eleições próximas vindouras do ano de 2022, é algo que o Congresso Nacional, além de não concordar, repudia, evidentemente. Nós não admitiremos qualquer tipo de retrocesso nesse sentido", declarou o presidente do Senado e do Congresso.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, também divulgou uma nota nesta sexta-feira (9) em que diz que atuar para impedir as eleições viola a Constituição e configura crime de responsabilidade.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÃO DE GOVERNO
Novas leis estaduais promovem educação e bem estar econômico-social em MS
POLÍCIA
PM atende ocorrências de violência doméstica na madrugada e prende cinco pessoas
TURISMO
Termina na quarta-feira pesquisa da Agepan e Fundtur para projeto de melhoria do transporte turístic
EDUCAÇÃO
Termina as 23h59 deste domingo (26) o prazo para participantes isentos que não compareceram ao Exame