Menu
Busca quinta, 13 de maio de 2021

PF investiga fraudes de R$ 380 mi em Secretaria de Patrimônio da União em Brasília

PF investiga fraudes de R$ 380 mi em Secretaria de Patrimônio da União em Brasília

07 dezembro 2012 - 15h20
Folha São Paulo

A PF (Polícia Federal) deflagrou na manhã desta sexta-feira (7), em Brasília, a Operação Perímetro, que investiga fraudes no valor de R$ 380 milhões na SPU-DF (Secretaria de Patrimônio da União) do Distrito Federal.

Nas investigações, a PF afirma ter descoberto que servidores públicos federais fraudaram um relatório de demarcação para incorporar uma área chamada "Cana do Reino" à Fazenda Brejo ou Torto, no Setor Habitacional Vicente Pires, em Brasília. Além disto, os sete investigados foram intimados a comparecer na Superintendência da Polícia Federal.

A fraude beneficiou um investigado e prejudicou os interesses da União e da Terracap (Companhia Imobiliária de Brasília). O terreno citado tem valor estimado de R$ 380 milhões.
Na manhã de hoje, a PF cumpriu seis mandados de busca e apreensão em residências de servidores públicos e na unidade regional da SPU-DF.

Laudo pericial de engenharia do INC (Instituto Nacional de Criminalística), da PF, apontou "vícios formais e materiais" nos relatórios investigados. Segundo a PF, há fortes indícios do envolvimento de servidores da SPU-DF e da Terracap na fraude nas demarcações.

O relatório questionado foi feito em 2008 pela secretaria, mas a retificação da matrícula da área só foi realizada em 2011. A PF tomou conhecimento do fato em junho de 2012, instaurando um inquérito policial.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORUMBÁ
Polícia Militar evita suicídio de homem, e o prende após violência doméstica
LOTERIA
Mega-Sena acumula e próximo concurso deve pagar R$ 33 milhões
CAPACIDADE
Subjuv abre inscrições para curso de desenvolvimento de aplicativos
SAÚDE
Covid-19: Brasil registra 76.692 casos e 2.494 mortes