Menu
Busca domingo, 01 de agosto de 2021

Prefeito de Ponta Porã Flávio Kayatt garante apoio ao GGIF

02 setembro 2011 - 14h35
Prefeito de Ponta Porã Flávio Kayatt garante apoio ao GGIF

Divulgação (TP)

O prefeito de Ponta Porã, Flávio Kayatt, garantiu que o Município está pronto para apoiar o Gabinete de Gestões Integradas de Fronteira. Kayatt disse que vai disponibilizar a logística necessária para que o Gabinete possa cumprir suas atribuições. “Enquanto Chefe do Poder Executivo Municipal, não posso ficar alheio à questão da segurança. Quero dividir responsabilidade num momento em que a população passa por situações que nunca ocorreram antes”, afirmou, preocupado com a situação do setor na cidade.

Ele garantiu que a Prefeitura vai garantir apoio logístico ao GGIF.

Kayatt considera o Gabinete um grande instrumento para, em conjunto, melhorarmos a situação que vivemos neste momento na fronteira. “Coisas que nunca aconteceram, estão sendo registradas em nossa cidade. Por isso, o Gabinete chega em boa hora, com a proposta do trabalho integrado entre todas as instituições responsáveis pela segurança pública”.

Kayatt cobrou também medidas práticas para que a população de Ponta Porã tenha segurança: “sabemos das dificuldades das polícias, com a falta de viaturas e de homens. Mato Grosso do Sul precisa de 10 mil homens. Hoje temos 6 mil. Isso é resultado da falta de investimentos no passado. Sei que o governador André Puccinelli pegou o Estado com 3 mil homens.

Mas precisamos avançar mais”, enfatizou, abordando também que um dos assuntos que precisa ser discutido pelo Gabinete é as regularização dos condutores de motocicletas de procedência estrangeira que têm passado por rigorosa fiscalização da Polícia Militar.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Aneel: bandeira tarifária de agosto se manterá vermelha
BR-262
Homem morre ao ficar preso entre as ferragens após carro cair em valeta de rodovia no MS
POLÍCIA
Drone, drogas e celulares são apreendidos pelo DOF momentos antes de chegarem aos internos da PED
SAÚDE
Covid longa: pacientes 'recuperados' podem ter problemas de raciocínio e memória, aponta pesquisa