sexta, 23 de fevereiro de 2024

Primeira frustração do partido foi a adesão do PDT à candidatura de Giroto

Primeira frustração do partido foi a adesão do PDT à candidatura de Giroto

11 maio 2012 - 21h06
Conjuntura online

Depois do PDT, que deve subir no palanque do deputado federal Edson Giroto (PMDB) na disputa pela prefeitura de Campo Grande, o PT deve ficar também seu o apoio do PSB, comandado pelo prefeito de Dourados, Murilo Zauith.

O recado foi dado nesta sexta-feira pelo vereador Carlos Augusto Borges, o Carlão, presidente da comissão provisória do PSB em Campo Grande.

Há dias, o PDT anunciou rompimento com a candidatura do deputado federal Vander Loubet (PT) depois de uma aliança antiga desde o primeiro governo de Zeca do PT.

O presidente regional do PDT, Dagoberto Nogueira, inclusive, está sendo cogitado para indicar o vice da coligação a ser encabeçada por Giroto.

A falta de diálogo foi o principal motivo do rompimento de Dagoberto, que aguardava desde a posse da presidente Dilma Rousseff um cargo na diretoria da Eletrosul (Centrais Elétricas S.A). Como a promessa feita por Vander e pelo senador Delcídio do Amaral não foi cumprida, o brizolista decidiu mudar de lado.

Da mesma forma, o comando do PSB queixa-se que o PT abandonou entendimentos que vinham sendo mantidos em torno do apoio à candidatura de Vander.

“Houve uma alteração, existia a conversa com PT, mas eles não nos procuraram mais, eu também procurei a eles e não responderam, e achamos o melhor caminho por uma candidatura mais sólida, que é a do Giroto”, declarou Carlão em entrevista ao Capital News.

O dirigente comentou que em meados de março seu partido estava propenso a deixar a base aliada do prefeito Nelsinho Trad (PMDB) para fechar questão em torno da candidatura de Vander. No entanto, mudou de ideia por falta de interesse político dos petistas.

Ele disse que há 99% de chance de fechar com Giroto e que a decisão final sobre a eventual aliança com o PMDB deve sair na semana que vem.

Segundo Carlão, a decisão de aliança com o PMDB se deve também a uma melhor estrutura aos pré-candidatos do partido. “Com uma estrutura melhor, pretendemos fazer de dois a três vereadores e ter uma participação maior no governo”, explicou.

O vereador participou na manhã desta sexta-feira, acompanhado do prefeito Nelsinho Trad, da inauguração da Escola Municipal Celina Martins Jallad, no Residencial Oiti.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO

Com 4,1 milhões de matrículas, Brasil avança na meta para creches

ECONOMIA

Arrecadação federal chega a R$ 280,63 bilhões em janeiro

GERAL

Governo regulamenta certificação de comunidades terapêuticas

ECONOMIA

Receita abre consulta a lote residual do Imposto de Renda