Menu
Busca terça, 26 de maio de 2020
POLÍTICA

Reinaldo deve decretar estado de calamidade em MS ainda nesta 5ª feira

O governador faz reuniões com a cúpula do governo para analisar leis e publicar o decreto

19 março 2020 - 14h30Por Campo Grande News

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) deve decretar, ainda hoje, estado de calamidade pública em Mato Grosso do Sul devido ao avanço do novo coronavírus (Covid-19). Azambuja faz reuniões com a cúpula do governo para analisar as leis.

Reinaldo estuda, com sua assessoria, leis que regem a calamidade pública para ter amparo legal nas medidas que pretende tomar. A ideia, segundo secretários que estão sendo consultados, é garantir todos os recursos para combater o vírus, antes que ele se espalhe sem condições de controle.

Com o decreto, Mato Grosso do Sul fica dispensado de cumprir metas de resultados fiscais e pode solicitar recursos emergenciais.

O governador já tomou uma série de medidas preventivas para redução de pessoal: concessão de férias aos servidores (menos da Saúde e Bombeiros), revezamento de turnos, restrições do atendimento presencial ao público , sendo substituído por contato por meio do telefone ou virtual.

O primeiro grupo de risco identificado pela SES (Secretaria Estadual de Saúde) para afastamento e home office (trabalho em casa) foi de idosos e portadores de doenças crônicas,  que apresentam maior número de casos graves.

Mato Grosso do Sul tem sete casos confirmados de coronavírus. Outros 147 casos foram notificados em 15 municípios do Estado.

Prefeitura - Ontem (18), a Prefeitura de Campo Grande decretou emergência na saúde pública e recomendou o fechamento, por 15 dias, de shopping centers, academias de ginástica, de todos os parques de lazer e restrição de 30% no horário de atendimento de bares e restaurantes.

O documento também evita a realização de eventos com mais de 50 pessoas em estabelecimentos privados. São citados igrejas, cinemas, museus, teatros, bibliotecas e centros culturais.

Também está vedada a expedição de novos alvarás de autorização para eventos públicos e temporários e os já emitidos deverão ser revogados. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Serial Killer que confessou ter matado 7 em MS é transferido após defesa alegar agressões psicológicas
ECONOMIA
Dólar tem forte queda e fecha a R$ 5,34
PANDEMIA
Após policiais testarem positivo para o coronavírus, delegacias são fechadas para desinfecção
GERAL
Caixa pagou R$ 70,8 bilhões em auxílio emergencial