Menu
Busca sábado, 08 de maio de 2021
Faculdade columbia - Matrículas abertas 2021
LEGISLATIVO

"Respiradores salvam vidas e essa é nossa meta", diz Neno Razuk em pedido de recursos para compra

16 abril 2021 - 18h15Por Assessoria Deputado Neno Razuk

Com a alta demanda e a lotação nos hospitais, o deputado Neno Razuk (PTB) enviou solicitação formalizada ao Governo do Estado e a SES (Secretaria de Estado de Saúde) a compra de 200 VNI (Ventiladores Mecânicos Não-Invasivos), que são aparelhos que dão suporte ao paciente sem a necessidade de intubar, para atender a rede hospitalar referenciada no Estado para tratamento da covid-19. 

“Estamos enfrentando novamente um pico de casos de Covid-19 e com tantos novos casos descobertos, solicitei a viabilização de recursos para compra dos VNI para auxiliar o trabalho dos profissionais da saúde durante a pandemia e aliviar a lotação dos leitos em hospitais, já que há muitos pacientes em leitos considerados críticos, ou seja, aqueles que vem trabalhando acima da capacidade que o hospital suporta”, afirmou sobre o pedido já enviado a SES.

A indicação pede a viabilização dos recursos em caráter de urgência para a compra dos VNIs e que os mesmo sejam distribuídos nos hospitais de referência em todo o Estado. “A celeridade do processo leva em consideração a novo pico de casos de Covid-19 no Estado e a superlotação da rede hospitalar, os estudos mostram o quanto esse tipo de suporte auxilia no salvamento de pacientes que lutam contra a doença e com a vantagem de evitar as complicações associadas com intubação e com isso, segundo os estudos mostram, melhorar o conforto do paciente”, apontou. 

Outra vantagem da VNI é que o sistema preserva os mecanismos de defesa das vias aéreas e preservar a linguagem e a deglutição.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Segunda etapa da vacinação contra influenza começa na próxima semana
CRIME AMBIENTAL
PMA de Bonito e Iagro autuam dono de chácara em R$ 2,6 mil por criação ilegal de javalis
SAÚDE
Pesquisa revela que 1,3 mil municípios ficaram sem segunda dose
Número representa 45% das prefeituras que responderam à sondagem
MS
Ex-marido acusado de feminicídio vai a júri popular