Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021

Dois dias após reparo, trecho da BR-163 em Mundo Novo volta a apresentar problemas

Dois dias após reparo, trecho da BR-163 em Mundo Novo volta a apresentar problemas

27 novembro 2012 - 00h00Por Fonte: Midiamax
O Orçamento Fiscal da União foi aberto nesta segunda-feira (26) para crédito suplementar, com verba aprovada em mais de R$ 1,5 bilhão em todo o Brasil. Deste montante, são R$ 70 milhões do Ministério dos Transportes em Mato Grosso do Sul que serão remanejados para outros Estados.

O Dnit/MS (Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes em Mato Grosso do Sul) informou que com os recursos existentes, fará reparos conforme a demanda.

Um leitor do Midiamax enviou fotos do trecho da rodovia BR- 163, que liga Mundo Novo a Eldorado após a chuva da semana passada. “O trevo que liga as cidades foi inaugurado há cerca de um ano. Um mês depois a pista já apresentava falhas e buracos. O maior deles surgiu quando um caminhão pesado passou e abriu um buraco grande no asfalto”, relatou.

Ele, que é estudante de uma cidade do Paraná, passa todos os dias pela estrada. “Não dá para acreditar que deixem aberta uma via nessas condições. À noite é muito mais perigoso ainda”.
De acordo com o jornal O Liberal, o Dnit enviou na semana passada uma equipe que fez um serviço de reparação na cratera que se abriu na pista, mas a obra não durou dois dias e com a chuva da última sexta-feira (23), o buraco reapareceu.

Quando a rodovia foi reformada, o ex-superintendente do DNIT, Marcelo Miranda, garantiu que de Mundo Novo a Dourados, seria implantado 20 quilômetros de terceira pista nos trechos mais perigosos, mas nenhuma obra foi feita.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Covid-19: país tem 15,5 milhões de casos acumulados e 434,7 mil mortes
TECNOLOGIA
Começa a valer hoje nova política de privacidade do WhatsApp
MEIO AMBIENTE
Polícia Militar Ambiental de Bonito captura seriema com perna quebrada
AGEPEN
Por intermédio da Agepen, primeira certidão de nascimento digital de preso indígena é emitida em MS