Menu
Busca terça, 11 de maio de 2021

Expectativa de ano melhor leva empreendedores ao Sebrae no MS

08 janeiro 2013 - 00h00Por Sebrae
O Sebrae/MS retornou às atividades na última quinta-feira (3) e, desde então, somente na Capital, já atendeu 260 pessoas; destas, 85% em busca de informações para se formalizarem como empreendedores individuais.

Entre elas está Eunice Passos, que após mais de 20 anos de experiência no ramo de confecções decidiu se formalizar e instalar em breve a própria loja no centro da cidade. “Estou acreditando. Minha mãe está aposentada, também gosta de trabalhar com isso e pode me ajudar quando for preciso. Vai dar tudo certo”, diz confiante.

Para Daniel Dantas, que trabalha há sete anos com manutenção de computadores, a formalização é uma oportunidade de aumentar a clientela. “Novas portas se abrirão. Com o CNPJ poderei fazer um contrato de serviço e tirar nota fiscal. Espero aumentar em 30% meu faturamento”, afirma.

A visita à sede da entidade de apoio à micro e pequena empresa em Campo Grande serviu também para esclarecer as dúvidas do casal Aline e Diego Pilegi, que pretendem abrir uma academia de artes marciais. “Viemos entender detalhes sobre o empreendedor individual, mas soubemos que o certo é já começar como Micro Empresa”, explica Diego. Isto porque o negócio demanda um funcionário formado em Educação Física e somente profissões não regulamentadas se enquadram na lista de atividades do EI.

Números

Mato Grosso do Sul conta hoje com aproximadamente 43 mil empreendedores individuais (EIs); mais da metade atendendo em estabelecimento fixo. A maioria destes empresários (5.697) trabalha com o comércio varejista, no setor do vestuário. Em seguida estão os salões de beleza, administrados por 3.134 pessoas; os serviços de pedreiro (1.732); e os negócios do ramo de alimentação (1.454).

“Mais do que o aumento do número destes empresários, desejamos a permanência e evolução deles no mercado. É necessário que analisem a margem de lucro do negócio, se informem sobre as linhas de crédito especiais disponíveis e busquem qualificação para a melhoria da prestação de serviço”, destaca Cláudio Mendonça, diretor superintendente do Sebrae no MS.

Formalização

Para ser um empreendedor individual, é necessário que a pessoa fature até R$ 60 mil por ano e possua no máximo um empregado contratado que receba salário mínimo ou o piso da categoria. O interessado não deve ter participação em outra empresa como sócio ou titular.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Anvisa orienta suspensão de vacina da AstraZeneca para grávidas
LEGISLATIVO
Deputado Neno Razuk destina R$40 mil em emendas parlamentares a Instituição Juliano Varela
SAÚDE
Segunda etapa da campanha de vacinação contra gripe começa hoje
ECONOMIA
Trabalhadores nascidos em agosto podem sacar auxílio emergencial