Menu
Busca quinta, 15 de abril de 2021

Justiça obriga União a demarcar terras para indígenas de MS

Justiça obriga União a demarcar terras para indígenas de MS

20 janeiro 2015 - 09h45Por G1
A Justiça Federal de Mato Grosso do Sul determinou que a União demarque, no prazo de 30 dias, terras ocupadas por indígenas no estado. A decisão foi proferida em 12 de dezembro de 2014 pela 2ª Vara Federal em Dourados, mas só foi divulgada pelo Ministério Público Federal (MPF/MS) nesta segunda-feira, dia 19 de janeiro.

O Ministério da Justiça (MJ), por meio de sua assessoria de comunicação, informou que já foi intimado da decisão e que a Advocacia-Geral da União (AGU) no estado deve recorrer da decisão.

A disputa da área é antiga e se arrasta por vários anos. Em 2007, o MPF havia firmado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a Fundação Nacional do Índio (Funai) que se comprometeu em demarcar as terras até 2009. Em 2010, a fundação enviou ao Ministério Público um novo cronograma de demarcação. Contudo, apenas um estudo antropológico foi publicado até então, o que motivou o MPF a cobrar, na Justiça, o cumprimento do TAC.

De acordo com o MPF, em caso de descumprimento, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, pode ser processado por crime de responsabilidade, além da União ter o orçamento bloqueado para garantir o pagamento aos produtores rurais.

Vulnerabilidade

Ainda conforme o Ministério Público, os indígenas vivem uma situação de vulnerabilidade. Por outro lado, os fazendeiros vivem uma sensação de insegurança jurídica, com a desvalorização das terras e dificuldade de empreender. Na assinatura do TAC, a Funai chegou a reconhecer a omissão quanto à demarcação de terras indígenas no estado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORREDOR BIOCEÂNICO
Após suspensão de licitação, governo requisita novo cronograma para obra de ponte sobre Rio Paraguai
JUSTIÇA
STF confirma decisão que determinou a abertura de CPI da Pandemia
POLÍTICA
Senado debate adiamento do reajuste de preços de medicamentos
NAVIRAÍ
Polícia Civil incinera 1,2 tonelada de drogas