Menu
Busca sábado, 23 de outubro de 2021

Prefeitura de Amambai começa força tarefa contra a dengue

Prefeitura de Amambai começa força tarefa contra a dengue

14 outubro 2011 - 16h30
Divulgação (TP)

A Prefeitura de Amambai vem intensificando os trabalhos de combate a dengue no município de Amambai. Equipes do Controle de Vetores e Agentes Epidemiológicos estão realizando nas vilas da cidade uma nova força tarefa que busca a contenção do mosquito transmissor da dengue.

As equipes já realizaram os trabalhos de orientação nas residências e agora estão passando e recolhendo todo entulho ou lixo que possa armazenar focos do mosquito transmissor. Esta semana a força tarefa está concentrada na Vila Limeira, mas a equipe realizará o mutirão em toda a cidade.

O trabalho de combate a dengue realizado pela prefeitura de Amambai é referencia em todo o estado. Enquanto cidades vizinhas relatam grandes índices de casos positivos de dengue, Amambai só registrou 8 casos positivos neste ano, sendo que todos estes são importados de outras cidades.

Estes números mostram o empenho e o compromisso da administração municipal no cuidado com a saúde pública. Através das forças tarefas realizadas regularmente durante todo o ano, a dengue se mantém controlada no município, mas é importante a colaboração de cada morador para a continuidade do trabalho de prevenção.

Segundo o coordenador do Controle de Vetores, Leonildo, o papel da população em cuidar de sua residência é de fundamental importância para o controle do mosquito da dengue. Cada morador deve cuidar para não deixar objetos que possam armazenar água parada, onde podem formar focos de dengue.

Por determinação do prefeito Dirceu Lanzarini, uma nova força tarefa está sendo realizada nas vilas de Amambai. Segundo o prefeito, este trabalho deve ser feito regularmente e população deve colaborar com cada agente, pois assim a dengue em Amambai continuará controlada.

Sintomas da Dengue:

O tempo médio do ciclo é de 5 a 6 dias, e o intervalo entre a picada e a manifestação da doença chama-se período de incubação. É só depois desse período que os sintomas aparecem. Geralmente os sintomas se manifestam a partir do 3° dia depois da picada do mosquito.

Na dengue clássica (DC), os sintomas mais comuns são febre, moleza, cansaço, dores no corpo (sobretudo nas articulações), nos olhos, muito cansaço, perda de apetite e paladar, náuseas, tonturas e vômitos e dor de cabeça. Podem também aparecer manchas vermelhas pelo corpo e, em alguns casos, sangramento, principalmente nas gengivas. Na febre hemorrágica da Dengue (FHC), os sintomas são os mesmos, mas a diferença é quando a febre acaba e surgem os primeiros sinais de alerta, que são: dores abdominais fortes e contínuas,-vômitos persistentes,-pele pálida, fria e úmida, às vezes com manchas vermelhas, sangramento pelo nariz, boca e gengivas, sonolência, agitação e confusão mental ,sede excessiva e boca seca pulso rápido e fraco, dificuldade respiratória e perda de consciência.

Apresentando pelo menos dois ou três dos sintomas citados, é importante que a pessoa ingira bastante água e procure auxílio médico o mais rápido possível. Como não existe tratamento específico, os profissionais da saúde se focam no controle dos sintomas e prevenção do quadro hemorrágico e demais complicações. Pessoas com problemas crônicos devem receber atenção especial.

Não existem vacinas que previnam essa doença. Por esse motivo, as ações de controle da dengue são feitas com base no controle do mosquito transmissor.
Caso algum morador tenha apresentado algum tipo de sintoma, ele deve imediatamente procurar um posto de saúde ou entrar em contado com o Controle de Vetores, através do telefone 3481 – 3081.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÃO DE GOVERNO
Programa milionário para o esporte e investimentos para o setor elétrico ganham destaque
POLÍCIA
PMA de Batayporã autua jovem de 25 anos por maus-tratos a uma cadela Pit Bull
SAÚDE
Trabalho remoto foi mais recorrente para quem tinha curso superior
REGIÃO
PMA captura tamanduá-bandeira refugiado dentro de depósito em sítio depois de ser acuado por cães