sexta, 01 de julho de 2022
AGROPECUÁRIA

Renda agropecuária do Estado deverá ficar em R$ 76,2 bilhões no ano

14 junho 2022 - 09h30Por Portal Governo MS

O Valor Bruto de Produção total estimado para Mato Grosso do Sul ficou em R$ 76,24 bilhões no mês de maio de 2022, sendo a lavoura a principal responsável (71%) pela renda na agropecuária. As culturas de soja e milho são responsáveis por 82% do VBP da lavoura, cerca de 2% a menos do que em 2021. Os dados são do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

O VBP da soja reduziu 19,89%, enquanto o do milho aumentou 66,76%. Assim, o valor de produção da lavoura aumentou 0,85% e o total reduziu 1,53% ficando em R$ 54,4 bilhões no Estado. Os dados são em relação a 2021.

Os valores foram obtidos através do volume estimado para produção em 2022, em um cenário otimista.

Na pecuária sul-mato-grossense o valor estimado é de R$ 21,7 bilhões neste anom sendo R$ 16m2 bilhões somente na bovinocultura de corte.

Brasil

No País o Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de 2022 deverá chegar a R$ 1,243 trilhão, montante 2,4% acima do obtido em 2021 (R$ 1,214 trilhão).
De acordo com as estimativas de maio, o faturamento das lavouras é de R$ 880,37 bilhões, responsáveis pela maior parte do VBP estimado, com crescimento real de 6,56%. A pecuária, que inclui os principais produtos da atividade animal, tem um VBP projetado de R$ 362,64 bilhões, 6,4% menor em comparação ao do ano passado.

Conforme dados da Secretaria de Política Agrícola do Mapa, a maior parte dos produtos analisados apresenta desempenho melhor do que em 2021.

Os destaques são: algodão (aumento real de 45% no VBP), banana (14,2%), batata-inglesa (26,7%), café (37,8%), cana-de-açúcar (28,1%), feijão (13,9%), milho (20,4%), tomate (40,3%) e trigo (22,1%). Os produtos em melhor posição são: soja, milho, cana-de-açúcar, café e algodão. Juntos, somam 59,7% do VBP de 2022.

Entre os produtos com baixo desempenho estão arroz, cacau, laranja, soja e uva. “As secas ocorridas neste ano safra afetaram alguns destes produtos, em especial a soja, milho e feijão no Rio Grande do Sul; e o milho, com menor intensidade no Paraná e em Mato Grosso do Sul”, informa nota da secretaria.

Pecuária terá renda positiva com melhora no volume de abates - Arquivo

Os resultados da pecuária têm sido impactados pela queda dos preços de bovinos, suínos e frango, porém os indicadores são positivos. “O IBGE registra o melhor resultado do abate de suínos para o primeiro trimestre desde 1997, quando iniciou a série histórica. Note-se ainda na pecuária, que o Mato Grosso lidera o abate de bovinos, com 16,1% da participação nacional, seguido por Mato Grosso do Sul, 11,3%, e São Paulo, 11%”.

A Secretaria de Política Agrícola observa que os produtores receberam mais pelas vendas neste ano em relação a 2021. As maiores altas de preços dos produtos foram no algodão (21,5%), batata-inglesa (33,6%), café arábica (28,4%) e banana (12,4%).
Entre os estados, Mato Grosso, São Paulo, Paraná, Minas Gerais e Goiás lideram o valor total do VBP, respondem por 63,2%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE

Covid-19: Brasil registra 229 óbitos e 64,36 mil casos em 24h

TEMPO

Mato Grosso do Sul deve ter clima estável nesta primeira semana do inverno

GERAL

Receita Federal deixa de exigir autenticação de documentos

POLÍTICA

Rodrigo Pacheco defende parceria entre Poderes em favor da sociedade