Menu
Busca sexta, 23 de abril de 2021

Veja recomendações para evitar acidentes ao soltar fogos de artifício

31 dezembro 2014 - 10h30Por G1 MS
As vendas e uso de fogos de artifício aumentam no período de festas de fim de ano. No réveillon, muitas pessoas fazem uso dos artefatos pirotécnicos de forma errada e, por esse motivo, o Corpo de Bombeiros indica cuidados que devem ser tomados para evitar acidentes e queimaduras.

Conforme os bombeiros, a primeira medida a ser tomada é verificar se a loja tem autorização para vender o produto. Os artefatos não devem ser reaproveitados ou fabricados de forma artesanal pelo próprio consumidor. Outra recomendação importante é a pessoa não manusear os produtos pirotécnicos após ingerir bebida alcoólica.

É importante verificar também o tipo de fogos que vai comprar, observar as orientações que vem descritas na caixa e seguir todas as instruções de uso.

Alguns tipos de artefatos devem ser instalados apenas por especialistas, chamados de blasters, que precisam ter registro de autorização para a atividade. Os bombeiros fazem alerta para evitar amadores.

Para quem for soltar fogos em casa, a orientação é que preste atenção no distanciamento de pessoas e prédios, principalmente quando o local for próximo a postos de combustíveis e rede elétrica, e seguir as orientações de uso do fabricante. Em caso de falha, o usuário não deve tentar reacender os fogos.

Para as crianças, a venda e uso são permitidos para bombinhas conhecidas como estalinhos. Para artefatos que soltem faíscas, é necessário a supervisão de adultos, mas o manuseio não é recomendado.

Os fogos são divididos em quatro categorias. As categorias A e B podem ser usadas por crianças desde que com a supervisão de adultos. Já as categorias C e D são permitidas apenas para maiores de 18 anos. Há ainda os materiais específicos que só podem ser adquiridos por profissionais qualificados.

Em caso de acidentes, a recomendação é que a pessoa ligue imediatamente para o Corpo de bombeiros, através do número 193. Denúncias de lojas que vendam o produto irregularmente também devem ser feitas pelo mesmo telefone.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Confira a distribuição das doses de vacina contra a Covid-19 por município em Mato Grosso do Sul
PANDEMIA
Com 48 novos óbitos, taxa de letalidade se mantém em 2,2% no MS
NOVA ANDRADINA
Força Tática do 8ºBPM prende dois jovens por tráfico de drogas e cumpre mandado de prisão
INTERNACIONAL
Uma dose de vacinas reduz infecção em até 65%, revela estudo