Menu
Busca quarta, 23 de setembro de 2020

Dólar fecha acima de R$ 4 pela primeira vez desde outubro

Dólar fecha acima de R$ 4 pela primeira vez desde outubro

22 dezembro 2015 - 07h45Por G1
O dólar fechou acima de R$ 4 pela primeira vez desde o dia 1º de outubro, após o novo ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, reafirmar nesta segunda-feira (21) o compromisso do governo com a meta de superávit de 0,5% do PIB para 2016 e dizer que vai propor definir uma idade mínima para a aposentadoria.

Barbosa toma posse do cargo que era ocupado por Joaquim Levy nesta tarde em Brasília. A troca de ministros foi anunciada na sexta-feira (18) e desagradou investidores, que temem que a troca represente um passo atrás no compromisso com o ajuste fiscal.

A moeda norte-americana teve valorização de 1,92%, cotada a R$ 4,0228.

A última vez que o dólar fechou acima de R$ 4 foi no dia 1º de outubro.

No mês de dezembro, o dólar acumula alta de 3,5%. Já em 2015, a moeda avança 51%.

Acompanhe a cotação ao longo do dia:

Às 9h29, subia 0,73% a R$ 3,9759.

Às 9h49, subia 0,98% a R$ 3,9855.

Às 10h18, subia 1,48% a R$ 3,9828.

Às 11h09, subia 0,70% a R$ 3,9746.

Às 11h19, subia 0,68% a R$ 3,9738.

Às 11h49, subia 0,562% a R$ 3,9690.

Às 13h, subia 1,348% a R$ 4.

Às 13h09, subia 1,589% a R$ 4,0095.

Às 13h20, subia 1,89% a R$ 4,0214.

Às 13h29, subia 2,33% a R$ 4,038.

Às 13h39, subia 2,19% a R$ 4.033.

Às 13h49, subia 2,247%, a R$ 4,0355.

Às 14h40, subia 2,00%, a R$ 4,0249.

Às 15h15, subia 1,83% a R$ 4,0191.

Às 15h58, subia 1,95%, a R$ 4,0239.

Às 16h38, subia 1,71%, a R$ 4,0146.

"Mais flexível na condução das políticas de ajuste fiscal necessárias ao equilíbrio das contas públicas, o ministro
Barbosa, neste momento, representa um retrocesso", escreveu o operador da corretora Correparti Ricardo Gomes da Silva em nota a clientes, segundo a agência Reuters. "As apostas majoritárias recaem sobre o aprofundamento da crise", acrescentou.

A escolha de Barbosa, anunciada na sexta-feira, foi entendida como uma clara sinalização de que a presidente Dilma Rousseff pretende promover mudanças na política econômica. Barbosa tem um pensamento mais alinhado ao de Dilma, com mais foco na retomada do crescimento em meio ao agravamento da recessão e da crise política.

Outro motivo para a alta recente da moeda norte-americana foi a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de acatar as principais teses do governo sobre o rito do processo de impeachment.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LEGISLATIVO
Deputados devem apreciar quatro matérias na sessão desta quarta-feira
ECONOMIA
Receita Federal abre nesta quarta-feira consulta ao 5º lote do IRPF
TEMPO
Clima ameno se despede de MS no segundo dia da primavera
JUSTIÇA
STF mantém obrigação de locadoras terem cota de veículos adaptados
Norma era questionada pela Confederação Nacional dos Transportes