Menu
Busca terça, 24 de novembro de 2020

Indiano é morto por ter mesmo nome de jovem de casta superior

Indiano é morto por ter mesmo nome de jovem de casta superior

02 dezembro 2011 - 14h40
BBC


Um menino indiano da casta dos dalit --ou intocáveis, considerada a mais baixa do sistema indiano-- foi morto no Estado de Uttar Pradesh, norte do país, por ter o mesmo nome de um filho de um homem de uma casta superior.

Segundo a polícia local, o corpo de Neeraj Kumar, de 14 anos, foi encontrado no dia 23 de novembro em um campo.

Os policiais informaram que foi pedido para o pai de Neeraj, Ram Sumer, que mudasse os nomes de dois filhos, pois eram os nomes dos filhos de Jawahar Chaudhary, o homem da casta superior.

Dois amigos da família Chaudhary foram presos e o próprio Chaudhary nega envolvimento de sua família na morte do adolescente.

Jawahar Chaudhary afirma que sua família está sendo incriminada pela polícia local.

A discriminação por castas é considerada ilegal na Índia, mas o preconceito ainda existe em muitas regiões do país.

ESTRANGULAMENTO

O incidente ocorreu em um vilarejo chamado Radhaupur e, segundo a polícia, Neeraj foi estrangulado.

O subdelegado da polícia local, Praveen Kumar, informou que Ram Sumer, o homem da casta dos dalit, e Jawahar Chaudhary têm filhos com nomes de Neeraj e Dheeraj e que isto gerou problemas entre as duas famílias.

Chaudhary já teria alertado a família de Ram Sumer várias vezes para que ele mudasse o nome dos filhos.

No dia 22 de novembro, Neeraj saiu de casa depois do jantar para assistir televisão na casa de um amigo. Seu corpo foi encontrado no dia seguinte.

Os filhos de Chaudhary, Neeraj e Dheeraj, estão desaparecidos. Mas a polícia local prendeu dois amigos da família que, segundo os policiais, tem envolvimento no crime.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
SES realiza webinário sobre 'Manejo Clínico da Dengue em Tempos de Covid-19
TEMPO
Sol predomina em grande parte do Estado nesta terça-feira
ESPORTE
Mato Grosso do Sul brilha no Brasileiro de Canoagem Maratona e conquista 16 medalhas
PGE
Adesão de advogados é imprescindível para sucesso do Acordo Direto em precatórios