Menu
Busca quinta, 22 de outubro de 2020

Joaquim Levy assumirá cargo de diretor financeiro do Banco Mundial

Joaquim Levy assumirá cargo de diretor financeiro do Banco Mundial

09 janeiro 2016 - 10h15Por G1
O ex-ministro da Fazenda, Joaquim Levy, vai assumir o cargo de diretor financeiro do Banco Mundial (BIRD), em Washington. Levy deixou a Fazenda em dezembro do ano passado, quando foi substituído por Nelson Barbosa, ex-ministro do Planejamento.

Segundo o jornal "O Globo", a informação sobre a nova ocupação de Levy foi dada por Otaviano Canuto, representante brasileiro do Fundo Monetário Internacional (FMI), que disse em evento sobre o Brasil nesta sexta-feira (8) que o anúncio oficial será feito na próxima semana. Procurado pelo G1, o Banco Mundial não comentou.

Como diretor financeiro (o cargo em inglês é CFO, Chief Financial Officer), Levy será responsável por todo o controle do Tesouro da entidade, incluindo as operações financeiras, orçamento corporativo, gerenciamento de risco e controladoria.

Este é o segundo cargo internacional ocupado por Levy. Após deixar a chefia do Tesouro Nacional, em 2006, Levy foi vice-presidente de Finanças e Administração do Banco Interamericano de Desenvolvimento (Bid), posição que ocupou por oito meses.

Segundo a GloboNews, trata-se de um convite do próprio Banco Mundial, e não de uma indicação do governo brasileiro ao cargo.

Levy desligou-se do Bid no final do mesmo ano e, em janeiro de 2007, foi convidado pelo então governador do Rio, Sérgio Cabral, a assumir a Secretaria de Fazenda do estado.

Economista bem avaliado pelo mercado financeiro e considerado ortodoxo, com uma atuação mais tradicional na economia, Levy, com 54 anos, trabalhava na diretoria da administradora de investimentos Bradesco Asset Management quando foi convidado para comandar a Fazenda.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LOTERIA
Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 32 milhões nesta quinta-feira
TEMPO
Quinta-feira de céu nublado e máxima de 37°C para o Estado
JARDIM
Polícia Militar Ambiental de Jardim fiscaliza o rio da Prata e Formoso onde a pesca é proibida e apreende petrechos ilegais
SAÚDE
ANS: 59% das queixas sobre covid-19 são para exames e tratamentos