Menu
Busca domingo, 25 de outubro de 2020
Brasil/Mundo

Murilo anuncia aposentadoria da seleção de vôlei após corte da Olimpíada

19 julho 2016 - 14h26Por Fonte: correiodoestado
Quando começou a falar da mulher Jaqueline, da família, dos amigos e dos fãs, Murilo Endres, 35, não segurou as lágrimas. E anunciou sua aposentadoria da seleção brasileira de vôlei.

Líder de uma geração com duas pratas olímpicas, ele acabara de desembarcar no aeroporto internacional do Rio, na manhã desta terça (19), mas não para disputar os Jogos Olímpicos, quando chorou.

"A Jaque sofreu bastante [com o corte], sentiu bastante", disse Murilo, que então começou a chorar. "Muitos amigos, muitos fãs, que só tenho a agradecer. A seleção este ano para mim acaba, não da maneira que eu gostaria. Mas tudo que fiz foi com muita intensidade, muito amor, muito orgulho, fico feliz em ter estado tanto tempo representado meu país. Hoje se encerra um ciclo meu aqui na seleção", afirmou.

O bicampeão mundial chorou ao falou ainda com lágrimas nos olhos sobre o corte que aconteceu domingo (17) à noite, logo depois da derrota para a Sérvia na final da Liga Mundial, em reunião com todo grupo no hotel. Sem dormir, ele, o central Isac e o líbero Tiago Brendle (ambos também cortados), fizeram a longa viagem de volta da Polônia ao Rio, com escala na França, junto com os 12 convocados pelo técnico Bernardinho para a Rio-2016.

"É sempre triste e muito difícil. Não só eu mas ninguém esperava, não sabíamos que o corte iria ser após a Liga Mundial, voltando para o Brasil, uma viagem longa que piorou as coisas. A gente não dormiu depois do jogo, depois da reunião, ficamos todos virados. Isso atrapalhou bastante. Não vou dizer que me deixou mais triste, lógico que o caso aqui é não participar da Olimpíada desse ano. Mas nunca imaginei que esse ano ia terminar desta maneira. Me preparei bastante nos últimos anos, tive problemas físicos, mas sempre pensando em ajudar a equipe nos Jogos do Rio e quem sabe conquistar uma medalha. Hoje esse sonho se acaba", explicou.

Segundo Bernardinho, Murilo foi cortado da Olimpíada em razão de problemas físicos. Depois de sofrer com uma lesão no peitoral, durante a Liga Mundial, o ponteiro sofreu outra lesão, na panturrilha esquerda, já na fase final da competição, o que o deixou fora das partidas decisivas na Polônia. O técnico da seleção acredita que não haveria tempo de recuperação até a estreia olímpica, em 7 de agosto.

"O que mais me incomoda nessa questão física é que temos 15 dias. Hoje não teria condições de entrar em quadra e disputar um jogo inteiro, ia me incomodar e eu não iria conseguir terminar o jogo. Mas a gente não conseguiu fazer uma ressonância lá para ter certeza do grau da lesão ou se é uma contratura. Isso me deixa com uma pulga atrás da orelha. Preciso de um diagnóstico. Isso vai me deixar incomodado, e se for uma coisa muito pequena ou não tenha uma lesão, ou que realmente daqui a 15 dias eu esteja em condições de jogo. Vai me perseguir bastante isso, por um bom tempo", desabafou o jogador que tem exame de ressonância magnética agendado por seu clube, o Sesi, para esta terça, em São Paulo, às 18h.

"Quero jogar vôlei ainda enquanto tiver condições, mostrar para o meu filho [Arthur] que o pai dele joga vôlei, é um sonho meu e da Jaque", disse Murilo, que logo ao desembarcar procurou o filho de dois anos e meio no aeroporto.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Com novos testes positivos, casos de Covid-19 continuam crescendo em todo o MS
TRÁFICO
Motorista de guincho suspeita de contratante, aciona polícia e droga é encontrada dentro de carro em MS
SERVIDOR
Sonho que virou realidade, piloto da PM tem orgulho em servir a sociedade
CRIME AMBIENTAL
Polícia Militar Ambiental de Mundo Novo localiza e autua um pescador e autuará outro que divulgaram vídeo e fotos nas redes sociais praticando pesca predatória