Menu
Busca sexta, 30 de outubro de 2020
Campanha

Campanha incentiva vacinação contra o HPV para meninas de 9 a 13 anos

01 abril 2016 - 15h08Por Fonte: agazetanews
O Ministério da Saúde está promovendo uma mobilização nacional para incentivar as meninas de 9 a 13 anos a se vacinarem contra o HPV. Para reforçar a estratégia foi lançada na quarta-feira (30) campanha publicitária com o objetivo sensibilizar pais e responsáveis sobre a importância da imunização. Com o slogan "Proteja o futuro de quem você ama", a campanha será veiculada entre os dias 3 e 15 de abril e é protagonizada pela atriz Carolina Kasting e sua filha de 13 anos.

A meta é vacinar cerca de 1,7 milhões de meninas de nove anos em todos os 5.570 municípios do País e também incluir as de 10 a 13 anos que ainda não se vacinaram ou não completaram as duas doses necessárias para a efetiva imunização. O secretário de Vigilâncias em Saúde do Ministério da Saúde, Antônio Nardi ressaltou a importância de aplicar duas doses da vacina, sendo que a segunda seis meses após a primeira.

A vacina HPV quadrivalente faz parte do calendário nacional e está disponível em cerca de 36 mil salas de vacinação de todo o Brasil. Além disso, as meninas poderão ser vacinadas nas escolas públicas e particulares.

O filme protagonizado por Carolina Kasting e sua filha de 13 anos será veiculado em todo o País durante o período da mobilização. Além disso, haverá peças para rádio e mobiliário urbano, como adesivos para ônibus e cartazes nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Brasília, Fortaleza, Curitiba e Salvador.

Além das adolescentes de 9 a 13 anos, o que inclui também a população indígena na mesma faixa etária, também devem receber a vacina meninas e mulheres vivendo com HIV/Aids de 9 a 26 anos. Atualmente, há cerca de 59 mil mulheres de 15 a 26 anos vivendo com HIV e aids no País. Para meninas e mulheres vivendo com HIV e aids, o esquema vacinal consiste na administração de 3 (três) doses. A segunda dose deve ser administrada dois meses depois da primeira e, a terceira, seis meses após a primeira (0, 2 e 6 meses).

O Ministério da Saúde investiu R$ 1,1 bilhão para a compra de 32 milhões de doses nos últimos três anos. A vacina adotada pelo Ministério da Saúde é a quadrivalente que confere proteção contra quatro subtipos de HPV (6; 11; 16 e 18). Esta vacina é destinada exclusivamente à utilização preventiva e não tem efeito demonstrado nas infeções pré-existentes ou na doença clínica estabelecida.

A vacinação previne contra câncer do colo do útero, vulvar, vaginal e anal; lesões pré-cancerosas ou displásicas; verrugas genitais e infecções causadas pelo papilomavírus humano (HPV), contribuindo na redução da incidência e da mortalidade por esta enfermidade.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AGEPEN
Policiais penais se capacitam em Operações Especiais Prisionais em São Paulo
SAÚDE
Campanha Nacional de Vacinação contra a pólio termina hoje
SERVIDOR
Governo deposita salários de servidores nesta sexta-feira, dia 30
ECONOMIA
Ministra da Agricultura diz que nova safra pode reduzir preço do arroz