Menu
Busca quarta, 27 de janeiro de 2021

Deputados esperam que ministro anuncie “salvação” para o Hospital da Vida

22 agosto 2012 - 00h00Por Fonte: Dourados News
Deputados estaduais que integram a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa esperam que o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, anuncie medidas que salvem o Hospital da Vida de Dourados do caos em que se encontra. A visita do ministro a Mato Grosso do Sul está agendada para o dia 30.

A vice-presidente da comissão, deputada estadual Mara Caseiro (PTdoB), comandou hoje (21) reunião com a secretária de Estado de Saúde, Beatriz Dobashi, para entender como está o quadro no Estado de uma maneira geral, sobretudo de que maneira estão sendo conduzidas as políticas relacionadas aos hospitais que recebem grande fluxo de pacientes nos principais municípios.

Ela explicou que a superlotação no Hospital da Vida, onde pacientes estão sendo acomodados pelos corredores, por falta de estrutura e leitos, pode ser contornada a partir de uma reforma. Entretanto, há um entrave jurídico envolvendo a titularidade do terreno, que não está no nome do município.

A questão, conforme a secretária, já foi levada à Justiça pelo governador André Puccinelli (PMDB). “Com esta reforma, é certo que haverá aumento do número de leitos e o atendimento será otimizado”, afirmou.

A deputada Mara Caseiro afirmou que os integrantes da Comissão de Saúde querem aproveitar a vinda do ministro da Saúde para reforçar a articulação política, visando beneficiar não só o Hospital da Vida, mas toda a rede que necessita de melhorias no Estado.

“Vamos fazer todas as gestões que forem possíveis para que essa questão se resolva e os pacientes tenham um atendimento melhorado”, reforçou a parlamentar.

Também é esperado que Alexandre Padilhe anuncie a liberação de recursos para a rede de urgência e emergência no Estado, verba que pode custear prontos socorros, leitos de retaguarda e UTIs (Unidades de Terapia Intensiva).

De acordo com Dobashi, só para o Hospital Regional o recurso é de R$ 1,5 milhão mensal, enquanto para a Santa Casa este valor chega a R$ 3 milhões. O programa prevê repasses para os 18 hospitais regionais de Mato Grosso do Sul.

Também participaram do encontro, que aconteceu na sala de reuniões da presidência, os deputados Lauro Davi (PSB), presidente da Comissão de Saúde, Júnior Mochi (PMDB) e Dione Hashioka (PSDB).

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Saúde atualiza plano de vacinação com novas categorias na prioridade
BATAGUASSU
Polícia Militar apreende mercadorias descaminhadas
IMUNIZAÇÃO
Vacinas já distribuídas atendem cerca de 10% dos públicos prioritários
BRASIL
Justiça lança projeto-piloto para redução da oferta de drogas ilícitas