Menu
Busca terça, 07 de julho de 2020
Polícia

Edson Ribeiro, advogado de Cerveró é preso no Rio de Janeiro

27 novembro 2015 - 10h51Por Fonte: correiodoestado
Edson Ribeiro, advogado do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, foi preso na manhã desta sexta-feira (27) no Aeroporto Tom Jobim, Zona Norte do Rio, logo após chegar de um voo de Miami (EUA).
O ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, autorizou a inclusão do nome do advogado Edson Ribeiro na difusão vermelha da Interpol. A decisão foi tomada na noite de quarta (24) e remetida agora pela manhã para autoridades policiais.

Ribeiro chegou a ser localizado nos Estados Unidos na quarta, mas não foi detido porque era aguardada a decisão do Supremo sobre a inclusão do nome na lista da Interpol.
Edson Ribeiro é suspeito de ter atuado para ajudar o senador Delcídio do Amaral, líder do governo no Senado, a tentar prejudicar acordo de delação premiada entre Cerveró e o Ministério Público Federal.

Ou, caso o acordo fosse firmado, impedir que o ex-diretor citasse o nome do parlamentar e do empresário André Esteves, que foram presos nesta terça.

Relatório da PGR

Em diversos trechos, o relatório da PGR que pediu a prisão do senador, do banqueiro e do advogado aponta supostas tentativas de Delcídio de “embaraçar as investigações”. Fala em “atuação concreta e intensa” do senador e do banqueiro para evitar a delação premiada de Nestor Cerveró, “conduta obstrutiva” e “tentativa de interferência política em investigações judiciais”.

A PGR afirma que os R$ 50 mil mensais prometidos a Nestor Cerveró seriam repassados à família do ex-diretor mediante um “acordo dissimulado” entre o advogado Edson Ribeiro e o BTG Pactual, do banqueiro André Esteves.

Ainda conforme o relatório da PGR, parte dos valores prometidos a Cerveró seria repassada a partir de honorários advocatícios pagos por André Esteves, ao advogado Edson Ribeiro.
O senador Delcídio do Amaral também teria prometido a Ribeiro, segundo o documento da PGR, mais R$ 4 milhões em honorários advocatícios.

O relatório foi baseado em gravações realizadas por Bernardo Cerveró, filho de Nestor Cerveró, de duas reuniões recentes – realizadas nos dias 4 e 19 de novembro – com a participação de Delcídio Amaral e André Esteves.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CRIME AMBIENTAL
Campo-grandense é autuado em R$ 5,6 mil por degradação de matas ciliares do rio Aquidauana para estada e por exploração ilegal de madeira
LEGISLATIVO
Em reunião com governador, Neno Razuk pede ampliação de leitos de UTI para Dourados
NOTÍCIAS
3ª Câmara Criminal mantém prisão preventiva de acusado de feminicídio
MS
Agência convoca substitutos de programa habitacional na Capital