Menu
Busca domingo, 24 de janeiro de 2021

Empresária está indignada com falsas denúncias contra Helio e a Prefeitura

Empresária está indignada com falsas denúncias contra Helio e a Prefeitura

02 outubro 2012 - 08h15
Divulgação (TP)



Uma das empresárias mais respeitadas e conceituadas de Ponta Porã, atuante no ramo hoteleiro há mais de 50 anos, Iracema Peralta Hernandez emitiu nota ontem onde deixa explicita sua indignação e revolta com as falsas denúncias levantadas com o intuito de prejudicar a imagem da Prefeitura e ligar supostas irregularidades com a campanha do candidato a prefeito Hélio Peluffo.

A empresária Iracema Peralta Hernandez, Sócio-Proprietária do Grupo JHH Hotéis deixa evidente seu descontentamento com a situação a qual foi exposta ao afirmar em trecho da nota emitida ontem a órgãos de imprensa de Ponta Porã que “somos do ramo hoteleiro há 50 a nos e nunca estivemos numa situação tão constrangedora e desagradável”.

A empresária garante que não há qualquer irregularidade na hospedagem de profissionais que atuam na campanha de Hélio Peluffo. Ao final da nota, a empresária reforça que “A Prefeitura Municipal de Ponta Porã não pagou e nem ao menos requisitou serviços de hospedagem para a coligação Juntos por Ponta Porã ou qualquer outra despesa que não os previstos e na forma do contrato nº 076/2012 ( Pregão 017/2012)” .


Veja a íntegra da nota assinada pela empresária:


Nota de Esclarecimento

Eu, Iracema Peralta Hernandez, venho expressar minha indignação ao ver o nome de meu estabelecimento hoteleiro ligado a questões político partidárias e com fins eleitorais.

Somos do ramo hoteleiro há 50 a nos e nunca estivemos numa situação tão constrangedora e desagradável.

Em nome da qualidade dos serviços prestados pelos nossos hotéis e empresas comerciais bem como da seriedade com que nossa família e colaboradores sempre conduziu nossos negócios venho a público esclarecer que:

“A Prefeitura Municipal de Ponta Porã não pagou e nem ao menos requisitou serviços de hospedagem para a coligação Juntos por Ponta Porã ou qualquer outra despesa que não os previstos e na forma do contrato nº 076/2012 ( Pregão 017/2012)” .

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Ainda sem aprovação do Orçamento 2021, governo deve controlar gastos
SAÚDE
Estados brasileiros começam a receber vacina de Oxford
SAÚDE
Número de casos de Covid-19 continua alto na maioria das cidades do Estado
NOTÍCIAS
Prêmio Sesc de Literatura abre inscrições para obras inéditas