Menu
Busca terça, 31 de março de 2020
IFMS

Estudantes do IFMS conquistam prêmios em mostra brasileira de ciência

04 novembro 2015 - 21h12Por Fonte: coximagora
O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) conquistou o segundo lugar na categoria Ciências da Computação da Mostra Brasileira de Ciência e Tecnologia e da Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (Mostratec), realizado na semana passada em Novo Hamburgo, RS.

O projeto Do the Evolution, elaborado pelos estudantes Denison Barbosa e Giulia Milan, do Campus Campo Grande, é um software que auxilia na compreensão das teorias da evolução e coloca o computador como um facilitador no ensino da biologia.

“Os estudantes perceberam que o tema gerava muita discussão em sala de aula por causa do conflito entre criacionismo e evolucionismo. Então, desenvolveram o software que auxilia o professor e mostra o passo a passo de como ocorre o processo evolutivo sob a influência da genética e do ambiente. Fica mais claro para o aluno que a evolução leva milhares de anos para se tornar visível”, explicou a professora Marilyn Matos, que orientou o projeto junto com o docente Antonio Zarth.

Além do segundo lugar, o trabalho também conquistou o direito de publicar um artigo sobre a pesquisa na revista Inciência e recebeu o credenciamento para do XXI Ciência Jovem, em Pernambuco.

Seis trabalhos de estudantes e professores de quatro campi do IFMS participaram da Mostratec, evento anual que reúne jovens cientistas de nível médio do Brasil e do mundo.

“A mostra tem uma tradição que remonta à década de 70. Uma estrutura muito grande e bem organizada com projetos de várias partes do mundo. É muito importante para todos nós estarmos aqui e recebermos esse reconhecimento”, afirmou o professor Rodrigo Duran, coordenador da delegação.

Projetos – De Nova Andradina, as estudantes Bruna Rodrigues e Mariana Chermont apresentaram o AutoGuardian. Na segunda fase de execução e já premiado em outros eventos, o projeto cria uma espécie de caixa preta para os automóveis, facilitando a realização de perícias em casos de acidente.

Outro projeto do município é o Learning With, da estudante Carolyne Crivelli, que desenvolve um sistema de Jogos Educativos na internet para facilitar a aprendizagem de inglês e matemática em sala de aula. Os dois trabalhos são orientados pelo professor Rodrigo Duran.

Além do projeto premiado, o Campus Campo Grande levou à mostra o Sistema de Auxílio ao Controle da Deriva dos Agrotóxicos, do estudante Vitor Martins. O aparelho mede as condições climáticas e informa ao produtor a conveniência da aplicação do produto no momento da ação.

“O sistema evita a dispersão do agrotóxico de forma desnecessária, gerando economia para o produtor, protegendo o meio ambiente e a saúde, já que a aplicação seria feita somente quando as condições fossem ideais”, apontou o professor Luiz Lomba.

O Campus Coxim está presente com o projeto Extração de Compostos Fenólicos de Estigma de Milho e seu Potencial Bactericida, dos estudantes Igor dos Santos e Alercio Soutilha, orientados pelos professores Angela Kwiatkowski e José da Silva. O objetivo é criar um composto natural antimicrobiano para formulações farmacêuticas.

O Campus Aquidauana apresentou o trabalho Prótese Mioelétrica com Feedback Sensorial, do estudante Luiz Fernando Borges, com orientação do professor Diogo Milagres.

“Estamos propondo novas metodologias para fabricação de próteses usadas para substituição de membros perdidos, com um sistema que extrai dados do corpo do paciente, decodifica e gera um comando para a prótese, que gera o movimento e dá um feedback fazendo com que o paciente volte a sentir o membro”, explicou o estudante autor da ideia.

Fecintec – Outro projeto de Mato Grosso do Sul premiado foi o Estudo Sobre o Efeito Larvicída do Óleo Essencial da Pitanga (Eugenia Uniflora) no combate a larvas e ovos do mosquito da dengue, elaborado pelas estudantes Isabelle Matos e Danielle Matos, 16 anos, estudantes de escolas particulares da Capital.

As duas conquistaram o terceiro lugar na categoria de Biologia Celular e Molecular – Microbiologia e foram credenciadas para participar da International Science and Engineering Fair (Intel ISEF), a maior feira de ciência de nível médio do mundo, realizada anualmente nos Estados Unidos.

O projeto conseguiu credenciamento para a Mostratec por meio da Feira de Ciência e Tecnologia de Campo Grande (Fecintec), organizada pelo IFMS.

Mostratec – É uma feira de ciência e tecnologia realizada anualmente pela Fundação Liberato para apresentação de projetos de pesquisa em diversas áreas do conhecimento, realizados por estudantes do ensino médio e da educação profissional de nível técnico.

Os projetos apresentados são avaliados com o objetivo de diagnosticar o processo de produção de conhecimento científico e/ou tecnológico da pesquisa. Os melhores recebem diversas premiações, que incluem a classificação para feiras internacionais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Marido tenta agredir esposa ao saber que ela não tinha dinheiro para comprar pinga
PREVENÇÃO
Opas defende isolamento social como melhor opção de combate à covid-19
COVID-19
Corpo da primeira vítima de coronavírus em MS é liberado para enterro; funerária diz que não haverá velório
BRASIL
Receita libera entrada de 500 mil testes de Covid-19 em tempo recorde